LocalSlider

Esmoriz: Grupo que assaltou ourivesaria em julgamento

 

O grupo acusado de tentar assaltar uma ourivesaria em Esmoriz, depois assaltar uma outra em Cantanhede, manteve-se em silêncio no início do julgamento, que começou esta quinta-feira no Tribunal de Coimbra.

Os arguidos, residentes em Gondomar, Matosinhos e Espinho, são acusados de associação criminosa, um crime roubo agravado na forma consumada e outro na forma tentada, falsificação de documentos, dois furtos simples (das viaturas que utilizaram para os assaltos) e detenção de arma proibida.

Um deles é também acusado de homicídio qualificado na forma tentada, aquando do primeiro assalto em Cantanhede, distrito de Coimbra, em que terão roubado peças num valor total de cerca de 40 mil euros. Para além dos quatro arguidos presentes no Tribunal de Coimbra (dois deles presos preventivamente), há um quinto arguido, mas que não se encontra notificado da acusação e deverá ser julgado posteriormente.

Na primeira sessão do julgamento, os arguidos optaram por ficar calados, tendo sido ouvidos dois inspectores da PJ, um militar da GNR e a mãe dos três filhos do arguido que é considerado o líder do grupo, mas que optou também por não falar.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo