Opinião

Etapas da Vida – Henrique Gomes

O projeto que relançou o ciclismo profissional em Ovar, obrigatoriamente terá em consideração um passado carregado de atos aventureiros, arriscados e sobretudo solidários que foram praticados por ovarenses de adoção ou naturalidade.

A vida, tal qual as grandes competições velocipédicas, é uma sucessão de etapas, de partidas e chegadas, de bons e maus momentos e por vezes de tudo isso ao mesmo tempo.
Assim foi hoje, na Senhora da Graça, na confusão de ideias que resulta do facto de termos conseguido fazer a etapa em menos tempo do que os outros todos. Do súbito regresso a uma partida. E a partida que emergiu na chegada foi impulsionada pela memória e surge em forma de reconhecimento e agradecimento.

Foram muitos os que ajudaram no cimentar do ciclismo em Ovar e na fidelização de um vasto número de adeptos e só a participação desinteressada de uns quantos tornou possível que a modalidade levasse a todo o país o nome da Ovarense.

O Dr. Teixeira Lopes era um desses homens que, para além de adorar a modalidade, sempre se mostrou disponível para ajudar o ciclismo ovarense, naquilo que lhe fosse possível.
O Dr. Teixeira Lopes esteve presente em muitas das etapas do desenvolvimento do ciclismo ovarense e em todas elas colaborou de forma voluntária e filantrópica.

Como adepto, conselheiro ou médico sempre esteve disponível e pronto para dar um forte impulso rumo ao crescimento da modalidade em Ovar.
O brilhante episódio que o Filipe Cardoso hoje acrescentou à história do ciclismo ovarense irá ser inscrito num manual que conta já com muitas páginas e com vários protagonistas inolvidáveis. A vitória na mítica etapa da Volta a Portugal por um ciclista que transporta Ovar no peito, será seguramente do agrado de quem tanto ajudou o ciclismo ovarense!

Henrique Gomes
3 de Agosto de 2015

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo