Cultura

Ovar evoca os 150 anos da morte de Júlio Dinis

O Canto da Sereia” é, possivelmente, uma das obras menos conhecidas de Júlio Dinis e, provavelmente, a mais ambientada entre pescadores na costa do Furadouro. Conta a história de um jovem pescador que se apaixona por uma voz que lhe chega do mar em noites tormentosas.
A Câmara Municipal de Ovar, com a colaboração de Sol d’Alma – Associação de Teatro e Sonoscopia, desafiou a população a participar num espectáculo de rua, intitulado “Pelo Canto da Sereia – Espectáculo de Rua para Mar”, com encenação de Leandro Ribeiro, desenvolvido a partir daquela obra “O Canto da Sereia”.
Este evento integra o programa de evocação dos 150 anos do falecimento de Joaquim Guilherme Gomes Coelho, eternizado como Júlio Dinis, que o Município de Ovar está a promover.
O espectáculo versa momentos de sons, movimento e drama, à semelhança do mar, tão característicos das gentes vareiras. Um projecto artístico que pretende aliar a identidade vareira ao património arquitectónico da cidade, com estreia marcada para 24 de Julho de 2021.
A Câmara Municipal de Ovar tem vindo a promover, em articulação com vários agentes locais, um conjunto de iniciativas que pretendem promover e valorizar a presença do escritor Júlio Dinis em Ovar.
Ao Concurso de Ilustração e Escrita “Júlio Dinis em Ovar”, promovido pelo Agrupamento de Escolas Ovar Sul, à encenação de rua a partir de “O Canto da Sereia”, com o envolvimento da comunidade, que vai ser apresentada no dia 24 de julho, vão somar-se a produção de um documentário para o Museu Júlio Dinis pelo vareiro Rui Pedro Lamy; várias exposições e o lançamento da edição comemorativa de “O Canto da Sereia” no Festival Literário de Ovar, a 12 de setembro.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta