CarnavalSlider

Exibição de ‘Carnaval Sujo’ na RTP adiada para 2021

A exibição da curta-metragem “Carnaval Sujo” na RTP vai ser adiada para 2021, anunciou o produtor Vasco Josué. Em virtude da pandemia, o filme ainda não fez o percurso dos festivais de cinema que tinha previsto, esperando o produtor que possa recuperar algum desse trajecto no que resta deste ano e parte do próximo.

Em declarações à SBSR FM, por ocasião do Festival Motel X, Vasco Josué revelou que esse atraso teve como consequência imediata o adiamento da exibição de “Carnaval Sujo” na RTP, prevista para este ano.

A história gira em torno dos namorados Pedro e Inês que estão a caminho de Ovar para assistir ao Carnaval, mas perdem-se nos pântanos da Ria, onde quase atropelam Teresa, uma criança desaparecida. Teresa foge, e Pedro e Inês procuram-na na laguna, ao mesmo tempo que a protegem de um estranho e perigoso grupo de mascarados que também procura a criança: os Dominós…”
 
Nem tudo é o que parece, muito menos no Carnaval, será a principal mensagem a reter do filme de José Miguel Moreira. A curta-metragem mergulha nas tradições do Carnaval de Ovar para criar um ambiente de suspeita constante, sensualidade e descoberta, financiado por Vasco Josué, Cineclube de Avanca e Município de Ovar, com música de Rui Massena e é protagonizada por Pedro Rodil, Inês Costa, Rui Spranger e Beatriz Bastos.

A comunidade de Ovar com ligação à principal festa concelhia também foi envolvida nas filmagens, já que cerca de 30 elementos do grupo carnavalesco “Xáxas” fizeram figuração no filme, envergando trajes tradicionais de dominó e de gigantones.

O realizador José Miguel Moreira, sendo natural de Ovar, sempre desejou realizar um filme em que pudesse “dar a conhecer o ‘Carnaval Sujo’ dos anos 50, quando as pessoas saíam para a rua numa espécie de batalha campal em que atiravam farinha e lama umas às outras – a maioria das vezes divertindo-se muito com isso, mas outras também se chateando a sério”.

É nesse “carnaval ancestral”, aliás, que tem origem o traje de dominó, constituído por uma capa preta comprida com capuz, que pode ser decorada por algumas aplicações têxteis coloridas e é tendencialmente rematada com uma máscara inexpressiva que dificulte a identificação do utilizador.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta