CulturaPrimeira Vista

Fábio Augusto, o optometrista cantor que está a conquistar os “Ídolos”

O programa “Ídolos” deste sábado, ficou marcado pela audição de Fábio Augusto, otpometrista da Opticália, no centro comercial VIDA Ovar.

A sua audição conquistou o Tatanka que não resistiu em cantar com o concorrente do talent show da SIC. O vocalista dos Black Mamba não aguentou e decidiu cantar com Fábio Augusto, no que constituiu o momento alto do programa. “Eu gostei muito de ouvir, certinho, música bem escolhida para a tua voz“, começou por dizer Ana Bacalhau. “Gostei muito de te ouvir e acho que te estavas a divertir enquanto tocavas, e isso é bom de ver, parabéns“, avaliou Joana Marques.

Fávio Augusto confessou ao OvarNews que “a primeira coisa que me supreendeu foi a reacção do Tatanka porque quando acabei de cantar ele não disse nada e depois vira-se para mim e diz para cantarmos os dois”.

“Foi fantástico e, nesta primeira gala, o Tatanka falou como se já me conhecesse porque diz que se identificou comigo”, recorda, orgulhoso.

Fábio Augusto tem ar de tímido mas no palco solta-se, surpreendendo a todos.

“O comentário do Martim também foi muito bom e deixou-me orgulhoso”, acrescenta.

Os ensaios para a próxima gala em directo estão a correr bem “mas não posso revelar a música que vou cantar, mas estou muito contente com o correr das coisas”.

Fábio Augusto é natural de Moimenta da Beira, Viseu, e trabalha na Opticália do VIDA Ovar. “Fui contratado em Aveiro mas a empresa estendeu-se para Ovar e Santa Maria da Feira e faço consultas nas duas cidades”. “Venho a Ovar quando há marcações, o que significa que estou em Ovar todas as semanas”.

Com 26 anos, é pós-graduado em optometria e ciências da visão pela Universidade da Beira Interior, mas a música esteve lá sempre. Também porque “o meu pai já era músico e me apresentou aos maiores, como Pink Floyd ou Eric Clapton e o meu ouvido foi sendo habituado assim”. “Depois entrei no rock pelos Guns’n’Roses ou AC/DC e o Slash levou-me a aprender guitarra para descobrir mais tarde o John Mayer e a decidir que era assim que queria estar no palco, sozinho, com a minha guitarra”.

Fábio Augusto também tocou trombone de varas numa banda filarmónica desde os 11 anos.

Nos “Ídolos” “até foi a minha namorada que me inscreveu”, revela o concorrente que já tinha tentado o Rising Star e o The Voice, mas o formato que mais o atraiu sempre foi o dos “Ídolos e foi onde investi mais”.

“Foi ela que planeou inscrever-me nos Ídolos”, continua, e até achou que “era brincadeira quando ela me disse”, recorda. “Ia pedi-la em namoro quando recebi a noticia e foi espectacular”.

Boa sorte, Fábio!

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo