EmpresasSlider

Face Oculta: Defesa pediu absolvição para “arrependido” Namércio Cunha

A advogada Dália Martins, defensora do arguido Namércio Cunha, único “arrependido” deste processo, afirmou que “não integrava nenhuma associação criminosa, apenas por desempenhar funções perfeitamente normais e apesar de relevantes dentro da empresa”.

Falando na tarde de ontem, nas alegações finais do julgamento do processo Face Oculta, a advogada do antigo braço-direito do empresário Manuel Godinho, de Ovar, lamentou que “o seu patrão se tivesse referido a ele, em telefonema escutado, como emplastro e chato”.

“Hoje em dia, Namércio Cunha está muito arrependido de não ter abandonado a empresa de Manuel Godinho”, disse esta advogada, passando nas suas alegações finais a “refutar qualquer tipo de envolvimento em qualquer associação criminosa”.

“Namércio Cunha apenas queria implementar uma empresa mais moderna, transparente, competitiva e certificada”, afirmou a advogada Dália Martins. “Se ele soubesse o que se passava realmente, na empresa, tinha vindo logo embora”, acrescentou. (ler mais in Diário de Aveiro)

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo