CulturaPrimeira Vista

Falcões dão mote ao 11.º Ambiente Imagens Dispersas

 

Fiel à sua tradição o “Ambiente Imagens Dispersas – Encontro de Fotografia Cidade de Ovar” manterá a sua estrutura e propósito habitual. Este evento pretenderá proporcionar o encontro entre fotógrafos, investigadores e amantes da fotografia, imagem e natureza. Com isto, os Amigos do Cáster não esquecem outro elemento importantíssimo, que é proporcionar às suas gentes o encontro com os valores ambientais locais e universais.

Tal como já foi apresentado em diversas ocasiões, este evento pretende ser uma janela aberta para o conhecimento e a conservação da natureza a todas as escalas: universal, global, nacional e local.

O mote desta edição será uma estória de falcões num “Sítio” de uma localidade piscatória portuguesa. Esta estória cruzará os quatro elementos do Ambiente Imagens Dispersas 2015, que são:

i) Concurso de Fotografia;
ii) “CICLOne” de Conferências;
iii) Exposições de Fotografia e
iv) Oficina de Fotografia de Natureza.

Programa Completo – Brevemente Disponível
De 14 de Novembro de 2015 até 15 de Janeiro de 2016

Concurso de Fotografia – Regulamento – Lista de Prémios – Formulário de Inscrição – Resultados 2014

De 06 de Outubro a 05 de Novembro (Prazo de Entrega)
Categorias: Paisagem Natural, Habitats – Flora e Fungos – Fauna

Apresentação dos resultados, 15 de Novembro, na Galeria do Centro de Arte de Ovar, a partir das 16h00

Exposições de Fotografia – O Sítio dos Falcões – Concurso de Fotografia
Centro de Arte de Ovar
De 14 de Novembro de 2015 até 15 de Janeiro de 2016

“CICLOne” de Conferências – Tema e Oradores
“Sítio dos Falcões” (pt) – Eduardo Barrento
Centro de Arte de Ovar, sábado, 14 de Novembro das 15h00 às 18h30, domingo, 15 de Novembro das 10h00 às 12h30 e das 14h30 às 17h00

Oficina de Fotografia – “Fotografar Simples – do Clique à Edição” por Eduardo Barrento

No início, quando começamos a aprender fotografia, temos uma tendência para nos preocuparmos excessivamente com o material. No entanto, muitos desconhecem as limitações e as possibilidades do material que usam, mesmo entre fotógrafos com alguma experiência.
A fotografia consiste, na sua base teórica, numa série de conceitos e técnicas reduzidas, mas essenciais.

Por vezes complicamos com demasiados pormenores técnicos e esquecemos outros básicos. Não é pouco frequente encontrar quem desconheça, por exemplo, que para fotografar à mão, e para cada lente, há uma velocidade de obturação mínima correta para a fotografia não ficar tremida. Nesta oficina procuramos dar a conhecer os conhecimentos simples, na teoria e na prática, que vão desde o clique à edição da imagem, passando pelo manuseamento do material. Não se tratam de dar receitas, mas de tentar fornecer bases sólidas.

O material não tem de ser topo de gama, nem é o mais importante, basta ser bem usado: fotografia significa “escrever com luz” e interessa saber como a captar.

Sábado e Domingo, 12 e 13 de Dezembro
Contacte Pedro Lopes, 936 258 894

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo