LocalSlider

“Família ao Lado” à mesa na comunidade do Portinho

A delegação de Ovar da Cruz Vermelha e a Cercivar promoveram, na passada segunda-feira, um encontro entre uma família imigrante brasileira e uma família de etnia cigana, no âmbito do Programa Escolhas.

As duas entidades estão a desenvolver o projecto Agitana-te E5, no âmbito do Programa Escolhas, um programa de âmbito nacional, tutelado pela Presidência do Conselho de Ministros, e fundido no Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural, IP.

O Programa Escolhas visa a mobilização das comunidades locais para projectos de igualdade de oportunidades dirigidos a crianças e jovens oriundos de descendentes de imigrantes e a minorias étnicas.

Família à mesa

No âmbito das suas actividades, “fomos desafiados pelo Alto Comissariado para as Migrações para a realização de um desafio: o projecto A Família do Lado 2015”, conta Joana Falcão, do projecto Agitana-te E5.

Esta é uma iniciativa através da qual uma família aceita acolher em sua casa uma família que não conheça, constituindo-se pares de famílias – uma imigrante e outra autóctone (ou vice versa) – para a realização de um almoço-convívio típico da sua cultura, como forma de acolhimento do “outro” (http://www.acm.gov.pt/-/familia-do-lado-edicao-2015).

Assim, em todo o território nacional realizou-se este almoço, no passado dia 22 de novembro de 2015, pelas 13 horas. Ao juntar famílias que não se conheciam pretende-se promover verdadeiras relações interculturais. A discriminação e o racismo são fruto do desconhecimento e os preconceitos existentes em relação a uns e outros também são fruto do desconhecimento.

Em Ovar, o almoço decorreu na comunidade do Portinho, na freguesia de Válega, e segundo Joana Falcão, “correu muito bem e já ficou no ar a promessa de novo encontro”

Em jeito de balanço, diz que “foi uma iniciativa muito interessante. Foi mais fácil juntar as famílias, sobretudo, porque as crianças já conviveram juntas em actividades do projecto”, disse ainda Joana Falcão. E deixa no ar um desejo: “Se o projecto se mantiver, para o ano, esperamos conseguir juntar mais famílias”.

Fotos de Miguel Vieira Pinto

Artigos relacionados

Deixe uma resposta