BasquetebolDesportoPrimeira Vista

Família Ovarense Basquetebol ganhou três imortais

A Ovarense Basquetebol fechou a época com um convívio para o qual convidou associados, amigos e simpatizantes, que teve emoção, bola e alegria.

O presidente do clube vareiro, Henrique Sobreira, felicitou todos os que responderam ao convite para estarem presentes no sábado na Arena de Ovar, “depois de dois anos em que a Pandemia impediu a organização deste tipo de encontros”.

O primeiro momento de emoção deu-se com a inauguração de um mural de homenagem a Rafael Machado, desaparecido demasiado cedo (anos 1990) na sequência de um acidente de viação. Nele, Américo Oliveira, então colega de equipa de Rafael na formação do clube vareiro, lembrou outros nomes de jogadores que tombaram cedo, incluindo o norte-americano, Kevin Widemond, em 2009, que morreu com a camisola da Ovarense vestida.

O antigo presidente da Ovarense integraria um jogo de basquetebol entre “velhas glórias” da Ovarense seleccionadas por Fernando Matoso, sendo que uma era a equipa do Homenageado cujo mural foi executado por Túlio Tomaz e Luís Pinto.

No intervalo do encontro, que proporcionou momentos divertidos e demonstrou que quem sabe nunca esquece, o clube homenageou Nuno Manarte e Mário Leite, antigos campeões da turma vareira que têm tido percursos diversos.

O primeiro está a caminho do Sporting Clube de Portugal para integrar a equipa técnica de Pedro Nuno, o segundo deverá manter-se ligado ao clube nas camadas de formação.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo