CulturaPrimeira Vista

Fascinação da Ria na pintura de Correia Pinto

Foi inaugurada, no sábado (30 de maio), no Museu de Ovar, a exposição “Ovar – Fascinação da Ria”, do pintor Correia Pinto, em que através da sua arte, a óleo ou aguarelas, transporta para estas suas obras uma relação profunda com Ovar, suas gentes e paisagens naturais como a Ria e o Mar.

O pintor natural do Porto, perante as palavras com que Manuel Cleto o enalteceu como cidadão e artista, mostrou-se sem palavras para agradecer a forma como foi recebido e elogiado no Museu de Ovar. “Não estou habituado”, começou por dizer Correia Pinto, que partilhou com os presentes, entre os quais, filhos da artista Edwiges Helena que ele próprio retratou e recordou a sua simplicidade, como alguns dos momentos da sua relação com Ovar.

As paisagens e as pessoas que lhe proporcionaram grandes amizades que cultiva, são razões para uma assumida fascinação que o artista tão bem transmite nas suas pinturas.

Para o presidente da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ovar, S. João, Arada e S. Vicente de Pereira, convidado a usar da palavra, dirigiu-se a Correia Pinto como sendo “um mestre, não só pelo percurso de vida, mas também pela arte, que nos está aqui a presentear”.

O autarca realçou ainda, a “beleza e paz que transmiti no seu trabalho”, bem como a sua sensibilidade traduzida na tela.

Correia Pinto, teve reconhecimento da imprensa logo após o fim do seu curso no “O primeiro de Janeiro”, através de uma entrevista para a página das Artes e Letras em 17/12/1950. Estagiou em Munique e participou em inúmeras exposições individuais e coletivas no Porto, Lisboa, Sintra, Estoril, Cascais, Viseu e Alenquer, tendo agora Ovar o privilégio de poder conhecer e apreciar a sua obra “Ovar – Fascinação da Ria”.

JL

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo