DesportoSlider

Fast Kick choca com Federação e não vai ao Campeonato Nacional de Taekwondo

A equipa de Taekwondo do Fast Kick Club, de Ovar, não se fará representar na prova designada por “Campeonato Nacional” que se vai realizar em Fevereiro, na Nazaré. A decisão foi comunicada pelo treinador João Paulo Cruz por considerar “ilegítima a exigência da Federação Portuguesa de Taekwondo (FPT) de averbamento de graduações como condição para participar”.

O clube vareiro defende que a FPT “não defendeu os interesses de todos os atletas, clubes e associações de forma justa e equitativa”. “Não foi equidistante dos interesses de cada uma das entidades referidas e foi conivente, mesmo que por omissão, com atitudes pouco dignificantes de representantes da modalidade e do nosso país”, critica João Paulo Cruz, que considera estas exigências como “medidas desesperadas de angariar receita para poder seguir em frente com uma gestão que continua a não inspirar confiança”.

O Fast Kick garante que não voltará a participar em qualquer competição enquanto tal exigência vigorar, “a não ser que um representante da FPT se desloque ao nosso clube para avaliar a capacidade técnica e os conhecimentos dos nosso atletas e treinador”, alerta o técnico que observa com “espanto a conivência de grande parte de treinadores e mestres com esta situação, como se o pagamento de uma taxa validasse a qualidade de atletas, praticantes, mestres e treinadores devidamente legitimados com os seu cursos de treinadores para o exercício da sua actividade”.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta