CulturaPrimeira Vista

Filme português mais premiado de sempre estreia em Ovar

[themoneytizer id=”16574-1″]

O filme “Uma Vida Sublime”, a segunda longa-metragem de Luís Diogo, tem estreia nacional agendada para 24 de Janeiro, no Cinema Dolce Vita Ovar. Esta longa-metragem já se tornou no filme português mais premiado de sempre, tendo conquistado 34 prémios em 56 festivais.

O filme conta a história do Dr. ivan, uma médico que tinha uma vida perfeita, apenas não gostava de ver pessoas tristes. Assim, usa métodos radicais para que pessoas infelizes possam desfrutar da vida novamente.

Além de Ovar, o filme estará também em exibição no Porto, no Parque Nascente, em Penafiel, no Cinemax, em Paços de Ferreira, em Lisboa no Cinema City Alvalade, e em Castelo Branco, nos Cinemas Cinebox.

Luís Diogo arrebatou o Prémio Melhor Realizador nos “Diamond Film Awards” e o filme “Uma Vida Sublime” atinge o inédito número de 34 prémios, confirmando ser assim o filme nacional mais premiado de sempre.

Os “Diamond Film Awards” são uma organização da “Fondazione Amedeo Pesce”, entidade que promove o espírito empreendedor em Itália e no mundo, para além de divulgar a figura e obra de Amedeo Pesce, enquanto empresário e humanista.

Tendo acontecido em Salerno, Itália, este prémio é também a 32ª distinção que este filme recebe no estrangeiro. Anteriormente recebeu prémios na Albânia, Austrália, Espanha, Equador, EUA, Índia, Itália, Rússia, São Tomé e Principe e Tailândia, para além de Portugal onde foi distinguido com mais 2 prémios.

“Uma Vida Sublime”, que entretanto tem estado nomeado para várias outras distinções, participa assim na selecção oficial de 54 festivais espalhados por países dos 5 continentes.

De forma inabitual no cinema nacional, este filme tem arrecadado participações e presenças sem memória na nossa cinematografia, sobretudo quando toda esta presença internacional acaba por acontecer no curto período do corrente ano, após a sua estreia no Fantasporto em março passado.

Sendo uma produção totalmente independente, que reuniu o realizador, a Filmógrafo e o Cine Clube de Avanca, contou com a participação dos municípios de Castelo Branco e Paços de Ferreira, com o contributo do Festival Internacional de Cinema AVANCA e de alguns patrocinadores privados. Muito recentemente juntou-se o ICA (Ministério da Cultura), apoiando a presença deste filme na Rússia, onde estreou no circuito comercial das salas de cinema deste país e da Bielorrússia.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo