LocalPrimeira Vista

FIMO premeia companhias da Feira, Brasil, Alemanha e Dinamarca

PrémiosO FIMO – Festival Internacional de Marionetas de Ovar chegou ao fim após três dias duramte os quais se desenrolaram cerca de seis dezenas de espectáculos gratuitos, proporcionados por 20 companhias de 11 países que fizeram as delícias do público.

Na sessão de encerramento, que decorreu este domingo, no jardim do Cáster, foram atribuídos os prémios, pela primeira vez na história do certame. Nuno Pinto, coordenador do FIMO, divulgou os vencedores eleitos pelo voto popular: O Prémio do Público foi atribuído à companhia alemã The Fifth Wheel, com “The Extraordinary Voyage”, espectáculo que foi o mais votado pelos espectadores do certame.

O júri internacional, constituído por Esmeralda Souto, José Gil, SergeValque, Estelle Martinet e Severo Brudzinisky, escoheu o Prémio de Melhor Espectáculo do FIMO 2017

O porta-voz do Júri, José Gil, admitiu que “não foi uma tarefa fácil, pois vimos realmente todos os espectáculos”. “Foram 22 as criações apreciadas nestes três dias”, agradecendo à organização do FIMO, a qualidade, diversidade, criatividade e empenho de todos, que proporcionaram espectáculos fantásticos a este maravilhoso público”. O Júri viu espectáculos que vão desde o tradicional ao contemporâneo, o que complicou positivamente a sua decisão. Das 68 representações apresentadas por vinte companhias de todo o mundo, o Júri consagrou não um mas três espectáculos, sublinhando José Gil que “o Júri foi unânime nesta decisão”.

Assim, foi atribuída uma Menção Honrosa a “The House”, da companhia dinamarquesa, Sophie Krog, enquanto que o primeiro lugar foi, em ex-aequo, para duas companhias que, no seu entender, “representam a tradição e a contemporaneidade do teatro de marionetas”. “São dois espectáculos diferentes mas de qualidade superior: Tato Criação Cénica, do Brasil, com o espectáculo “Tropeço”, e as Marionetas da Feira, de Rui Sousa, com o espectáculo “Castelo Assombrado”.

No final, o presidente da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira Jusã, Bruno Oliveira, fez um breve balanço do certame, deixando “a certeza de que correu muito bem”, destacando “o «feedback» do público que foi altamente positivo nos três dias em que tivemos o prazer de ter entre nós companhias excelentes que proporcionaram momentos muito divertidos”.
A todos agradeceu, garantindo “que já fazem parte da família FIMO”. Aos jurados, uma novidade deste FIMO 2017, agradeceu “todo o seu empenho, porque sei que não tiveram três dias fáceis na escolha do espectáculo para o melhor prémio”.

Palavras de agradecimento também dirigiu aos voluntários do FIMO, “que foram incansáveis na ajuda que prestaram na preparação de todo o festival”. Em nome da organização que esteve a cargo do executivo da União das Freguesias de Ovar, deixou igualmente “uma palavra de reconhecimento na pessoa de Nuno Pinto” e um último “agradecimento ao público, pois sem ele o FIMO não seria possível”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo