DesportoFutebolSlider

Final Nacional de Futsal Escolar começa hoje

A equipa juvenil feminina de futsal, da Escola Secundária José Macedo Fragateiro (ESJMF), inicia hoje a sua participação na Fase Final Nacional que se disputa em Viana do Castelo, durante a qual vai defrontar as vencedoras das restantes zonas do País.

José Belchior, técnico da equipa e coordenador do futsal escolar daquela escola, está optimista na prestação da sua equipa. “Acima de tudo, estamos muito contentes por termos chegado até aqui. Há 17 anos que temos futsal na escola e esta é a primeira vez que acontece”.

É que, como fez questão de sublinhar, “às vezes faz-se um bom trabalho e nem sempre se ganha”. Depois, reparte os “louros” deste brilharete com o Professor Fernando Silva, o Coordenador do Desporto Escolar, cujo apoio é fundamental para o sucesso.

“Já fomos campeões distritais mas nunca nos apuramos para o Regional. Esta é a primeira vez que tal acontece, com Guarda, Leiria, Coimbra, Castelo Branco e Viseu. Normalmente, ficamos sempre pelo caminho, por isso, este ano foi inédito”, recorda o técnico.

É muito difícil conseguir chegar longe nestas competições, reconhece José Balchior, “porque outras escolas apresentam equipas recheadas de atletas federadas, ou seja, habituadas à competição em clubes”. “No nosso boletim de jogo, temos que apresentar 12 atletas e destas só tivemos 4 federadas. Agora temos apenas três e é por isso que digo que este apuramento foi uma proeza incrível”.

Na Escola Secundária José Macedo Fragateiro, o desporto escolar não se limita ao futsal, podendo os alunos optar por outras modalidades. “Também somos muito fortes no voleibol, onde o treinador Mário Tavares faz um trabalho fantástico”. Acaba por ter um pouco menos de visibilidade, porque “somos sempre eliminados pela Escola Secundária de Esmoriz cujas equipas apresentam atletas federadas, do Esmoriz Ginásio Clube”.

“Mas não podemos desistir”, avisa o treinador, “porque um dia os resultados vão aparecer”. Tal como o futsal, o voleibol tem muita adesão de praticantes num misto de meninas federadas com aquelas que estão a começar e a contactar pela primeira vez com a modalidade e isso é muito importante”.

No caso da ESJMF, “não estamos colados a nenhum clube e qualquer aluno tem o mesmo direito de praticar o desporto que preferir, basta estar inscrito na nossa escola”. Não sendo o que mais conta, os resultados são importantes, porque quando aparecem tornam-se na referência e num exemplo para os mais novos. José Belchior concorda: “O nosso apuramento é importante, porque vai cativar novas atletas que ficarão, pelo menos, com uma noção do que é o desporto e daqui algumas ganham paixão e vão inscrever-se nos clubes”.

Por isso é que diz que “a grande conquista da nossa escola é se este resultado se traduzir em novas alunas no futsal escolar e nas outras modalidades, no próximo ano lectivo”.

José Balchior é um apaixonado pelo futsal e encontra-se, há quase duas décadas a desempenhar um trabalho na promoção da modalidade. Estive na génese do futebol feminino no âmbito da Associação de Futebol de Aveiro (AFA). “Desde 1990 que estabelecemos muitas ligações com escolas e, a partir de 2000, o futebol feminino começou a ganhar mais projecção, a alcançar resultados e, hoje, pode dizer-se que está em grande crescimento no nosso país”.

“Este resultado da nossa escola só será mesmo bom se nos nos próximos anos lectivos registarmos um aumento de alunas na modalidade, isso será o maior legado do nosso trabalho”. Além dos alunos/atletas, o responsável atenta que “é importante também sensibilizar os encarregados de educação para o facto de estarmos a trabalhar bem e disponibilizarmos uma oferta diversificada e rica”. Só há um problema: “nem sempre conseguimos ter horários compatíveis mas trabalhamos sempre no sentido de melhorar esse requisito”..

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo