CiclismoDesportoPrimeira Vista

Foi o primeiro (e único) a chegar à Senhora da Graça com a camisola da Ovarense

Este sábado, a luta pelas diversas classificações da 84ª Volta a Portugal Continente continua na estrada com a etapa número nove considerada Rainha, a subir até à Senhora da Graça.

Na lista de todos os vencedores desta etapa ao longo dos tempos, apenas um ciclista envergava a camisola da Ovarense/Herculano: Manuel Cunha.

No tempo em que a Ovarense dava cartas no pelotão ciclista nacional, chamavam-lhe o ‘vidrinhos’ (óculos inseparáveis) e foi um ciclista que deixou marca.

Começou a sua carreira no Centro de Ciclismo de Gulpilhares, representando posteriormente a equipa de ciclismo do FC Porto durante 3 anos, passou pela Ovarense, pela Lousã-trinaranjos-AKAI, representou a Sicasal/Torreense equipa que representava no ano em que venceu a Volta a Portugal em 1987.

Fez ainda carreira no ciclismo internacional durante 2 anos, regressando depois à equipa do Calbrita-Lousã, voltou novamente à antiga equipa Sicasal, terminando por fim a sua Carreira na Maia-Jumbo.

Competiu ao mais alto nível durante 14 anos  tendo conseguido além do palmarés apresentado muitas mais vitórias em etapas e várias camisolas nomeadamente da Montanha, seu terreno predilecto.

Foi ainda portador da camisola amarela em 2 etapas, na Volta de 1986. Em diversas Voltas, ganhou 5 etapas, tendo vencido ainda um Prémio da Montanha, um Prémio Combinado, um Prémio Juventude e um prémio Elegância.

Hoje, tem uma confeitaria em Pedroso, Gaia, a “Roda d’Ouro”, e prefere ver a Volta na TV.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo