CarnavalSlider

Foliões celebram tradição ibérica do Entrudo

Desfile começa às 22 horas no centro da cidade

[themoneytizer id=”16574-1″]

Os caretos são um daqueles exemplos raros e afortunados de sobrevivência cultural que ainda podem ser encontrados pela Península Ibérica.

Alguns destes locais estão concentrados na província de Zamora, onde, entre Dezembro e Janeiro são realizadas uma série de tradições festivas cuja origem e símbolos remontam ao passado. Todos coincidem com o solstício de inverno e estendem-se às vezes com as comemorações de entrudo. As personagens vestidas com roupas estranhas, bizarras, protagonizam as celebrações de diferentes aldeias Zamoranas.

As características que identificam estas celebrações e as relacionam com as outras que têm lugar em zonas próximas, como Portugal e a Galiza, são a presença fundamental de personagens diabólicas que correm ou saltam pelas ruas da aldeia, metendo-se com as pessoas ou convidando-os a participar na festa. Geralmente são os jovens solteiros que encarnam estas personagens e se encarregam da organização da festa e fazer o peditório, sempre acompanhados por instrumentos como chocalhos, tenazes, bexigas inchadas… etc, com os quais perseguem, batem e tentam assustar a população.

À semelhança do que aconteceu em 2018, o espectáculo de abertura do Carnaval de Ovar reúne vários Carnavais com o objectivo de “proporcionar a partilha de conhecimentos e experiências, representando ainda uma homenagem ao Carnaval e aos Foliões”, explica Alexandre Rosas, vereador da Câmara Municipal responsável pela organização.

Este ano, juntando Portugal e Espanha será apresentado um desfile de Carnavais Ibéricos, com a particularidade acrescida de representarem as origens do entrudo, cruzando tradições pagãs e religiosas, e que culminará com um tradicional despique de bombos.

Neste desfile participarão os Caretos de Grijó de Parada – Bragança (PT), os Caretos de Pinela – Bragança (PT), os Máscaros de Ousilhão – Vinhais (PT), os Caretos de Lazarim – Lamego (PT), os Cigarron de Verin (ES), Las Jordanas de Hurdes, Cáceres (ES), um grupo de Vigo de Sanabria (ES), e outro de San Martin de Castañeda (ES).

O despique de Bombos contará com a participação do Grupo de Santa Maria de Jazentes, do Grupo de Bombos de Santiago Figueiró, dos Bombos de Santo André, do Grupo de Bombos S. Lourenço e do Grupo de Bombos Darque.

A partir deste momento, a programação no Reino da Folia só terminará a 05 de março e, até esta data, são muitas as novidades e os motivos para fazer parte do Carnaval de Ovar, entre os quais, a Caminhada Noturna, o desfile da Chegada do Rei, o Carnaval Sénior, o Carnaval das Crianças, os Bailes de Máscaras, a Noite da Farrapada, a Grande Noite Mágica, as Visitas Guiadas à Aldeia, a Grande Noite de Reis, a Noite Dominó, os vários concertos do Espaço Folião e, obviamente, o Desfile Noturno das Escolas de Samba e os Grande Corsos Carnavalescos de Domingo e Terça-Feira.

O Carnaval de Ovar é organizado há 67 anos, ao qual acrescem mais algumas dezenas de anos de Carnaval livre e espontâneo, tornando-o numa tradição secular com características muito próprias.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo