Carnaval

Foliões de Estarreja apoiam cuidados oncológicos pediátricos

Após dois anos sem desfiles, devido à pandemia de Covid-19, o município de Estarreja, volta a realizar o Carnaval, tendo como ponto alto os corsos nos dias 19 e 21 de fevereiro. Os Reis já são conhecidos: A Rainha Antónia Santos tem samba no pé  e Joakin Pereyra, o Rei, é um folião de créditos firmados que participou nas Batalhas das Flores.

“É verdade que vamos ter carnaval em 2023 e já não era sem tempo. Estarreja vive muito do Carnaval e vive muito o Carnaval e precisamos dele para continuar saudáveis e felizes durante o ano inteiro”, disse o presidente da autarquia, Diamantino Sabina.

O autarca manifestou o seu desejo por dias de sol e calor para que o corso possa sair à rua nas melhores condições e para que haja uma grande assistência.

“Precisamos que o São Pedro nos dê tréguas e nos arranje uma sexta-feira à noite, um domingo e uma terça-feira sem chuva, para que o nosso carnaval mostre as suas verdadeiras cores e se afirme como o melhor carnaval de Portugal”, acrescentou.

Na mesma ocasião, a vereadora da Cultura e Eventos, Isabel Simões Pinto, realçou que o Carnaval de Estarreja é feito pela comunidade, envolvendo mais de cinco mil pessoas naquilo que considerou ser uma “indústria” que tem vindo a ser consolidada.

“Nós estimamos que, para além dos desfilantes, que são mais de um milhar, também estejam envolvidos, no total, cerca de cinco mil pessoas a fazer o Carnaval”, afirmou.

A vereadora referiu ainda que o Carnaval de Estarreja é um eco-evento, adiantando que a separação seletiva dos resíduos “começa nas sedes e locais de trabalho dos grupos”.

Segundo Isabel Simões Pinto, os recursos recolhidos serão transformados num valor que irá contribuir para a humanização dos cuidados oncológicos pediátricos do Hospital Pediátrico de Coimbra, através de uma parceria com a ERSUC – Resíduos Sólidos do Centro.

Este ano, a câmara vai investir 350 mil euros no evento, um valor igual ao que foi gasto em 2020, quando se realizaram os últimos desfiles antes da chegada da pandemia.

O programa começa no dia 11, com a Nova Batalha das Flores, no Espaço Folia, situado na praça Francisco Barbosa.

No dia 12, tem lugar o desfile infantil, que conta com a participação de mais de 1.400 figurantes, incluindo crianças e acompanhantes, de 14 grupos.

Para o dia 15, está prevista a chegada dos reis e as marchas luminosas, seguindo-se, no dia 17, o desfile noturno das escolas de samba.

O ponto alto do programa são os grandes corsos carnavalescos, no domingo (dia 19) e terça-feira de Carnaval (dia 21), com quatro escolas de samba, sete grupos de folia, 12 carros alegóricos e mais de mil figurantes e desfilantes.

O programa inclui ainda vários concertos com entradas gratuitas no Espaço Folia, com destaque para o Toy (dia 11), Nel Monteiro (dia 15) Rouxinol Faduncho (dia 18) e Kumpania Algazarra (dia 20).

Todas as pessoas que pretendam assistir aos grandes corsos e desfiles podem comprar a partir de hoje os bilhetes na loja da praceta do mercado ou na bilheteira online.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo