LocalPrimeira Vista

“Fui acusada injustamente de matar o meu marido” – Rosa Santiago

Tudo aconteceu em Julho. Rosa Santiago encontrou o marido, Carlos, de 52 anos, morto na sala de casa, no lugar do Brejo, em Ovar.

A mulher recordou o momento em que encontrou o marido morto na sala. Pensou que se tivesse matado por estarem a caminhar para o divórcio e foi acusada de homicídio pela polícia e pela sociedade.

Esteve casada com ele 33 anos e lamenta o tratamento que teve pelas autoridades. “Culparam-me sempre, porque acharam desde a primeira hora que eu o tinha matado, que era assasina”, contou à TVI, esta quinta-feira.

A autópsia veio a comprovar que Carlos Santiago morreu de um enfarte do miocárdio e não viria a ser encontrada qualquer bala na sua cabeça como chegou a ser apontado inicialmente.

Rosa Santiago confirmou ainda que o marido tinha a “morada aberta, era médium” e que, por vezes, “incorporava”, dai a alcunha de “bruxo de Ovar” que recebeu de alguma imprensa.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo