Empresas

GACEMO pede medidas de apoio ao comércio local

O GACEMO viu com “naturalidade” o levantamento do cerco sanitário e confia que os “responsáveis nessa matéria estão a tomar a decisão correta mediante os indicadores que têm em seu poder”.

Henrique Araújo, presidente da estrutura, promete “continuar a fazer o nosso trabalho junto de todos os comerciantes e empresários do município de Ovar, com maior incidência ao cumprimento das normas de segurança, sensibilizando para a necessidade de as cumprir escrupulosamente”.

O acompanhamento do regresso da actividade industrial é agora fundamental, “pois estamos certos ser importante para alavancar a economia do município”.

O GACEMO já avançou com “um plano estratégico com os comerciantes locais, com os quais estamos a promover reuniões de trabalho a fim de preparar um conjunto de ações e medidas para que o se possa regressar à actividade rapidamente, cumprindo das devidas regras de segurança”.

O responsável garante que “estará incondicionalmente ao lado do nosso comércio local, pois entendemos que é imperativo que os nossos comerciantes sintam apoio prático, traduzido em condições que capacitem o comércio tradicional a apostar no futuro para vencer, sob pena de muito bem breve observarmos muitos destes negócios a encerrar, criando um amontoado de lojas vazias, fechadas com letreiros para arrendar, vender ou trespassar”. “Esse cenário seria uma catástrofe naquilo que é viver em comunidade no nosso município”, defendendo que “é urgente prevenir semelhante cenário, pelo que iremos desde já dirigir o foco da nossa atuação no comércio tradicional local”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo