PolíticaSlider

Governo declara estado de calamidade em regiões ameaçadas por incêndios

O Executivo decidiu decretar o estado de calamidade pública com carácter preventivo nos distritos do interior, centro e norte, mas também em alguns concelhos do distrito de Beja e sotavento algarvio. A medida é tomada face à previsão do agravamento do risco de incêndio nos próximos dias.

Em nota do gabinete do primeiro-ministro enviada às redações, o Governo informa esta quinta-feira que a medida preventiva é tomada “face à previsão do agravamento, nos próximos dias, em particular no fim-de-semana, do risco de incêndio muito elevado e máximo”.

“O Governo, por despacho do primeiro-ministro e ministra da Administração Interna, vai declarar o estado de calamidade pública com efeitos preventivos naquelas zonas do território nacional”, esclarece a nota.

O documento acrescenta que o primeiro-ministro António Costa e a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, convocaram uma reunião com o Chefe do Estado-Maior General das Forças Amadas, o comandante geral da GNR, o comandante nacional de Operações de Socorro e ainda o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses.

A reunião tem como objectivo garantir “a mobilização máxima de meios e pré-posicionamento nas zonas de maior risco”.

A mesma nota informa que o Governo vai ouvir os vários presidentes de câmara dos territórios em causa ainda esta quinta-feira, de forma a identificar que outras medidas de carácter preventivo poderão ser tomadas nos próximos dias.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta