SaúdeSlider
Em Destaque

Governo garante remodelação do bloco operatório

O Secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras, anunciou hoje que o projecto de remodelação/ampliação do Bloco Operatório do Hospital Dr. Francisco Zagalo, vai custar três milhões de Euros e arranca ainda este ano, mas admitiu que o financiamento para a obra ainda não está assegurado.

“Diria que o final de 2022 é uma boa data para termos esperança de começar a realizar as primeiras cirurgias aqui, mas isso depende muito de coisas que, às vezes, não são propriamente controladas pelas pessoas”, declarou Diogo Serras Lopes na visita que fez esta manhã à unidade hospitalar ovarense.

Estou convencido de que as primeiras cirurgias decorram já no final do próximo ano, mas o prazo de conclusão dos trabalhos está sempre sujeito ao modo como a parte burocrática avance”, adiantou.

O governante falava, esta quinta-feira, no encerramento da sessão de anúncio da obra que obteve recentemente condições de financiamento, estando “mais perto” a materialização de um antigo anseio da instituição e da comunidade.

O aviso de candidatura ao Portugal 2020 que enquadra a ambicionada empreitada, envolvendo um montante global de cerca de três milhões de euros, foi publicado no passado dia 13 de abril.

Temos ainda muito trabalho pela frente: é necessário que a candidatura seja aprovada pelo POSEUR, é necessário abrir depois concurso público e aguardar ainda o visto do Tribunal de Contas. E finalmente teremos ainda que enfrentar o tempo da obra, estimado em cerca de 12 meses. Por isso, empregaremos toda a nossa energia e determinação para que estas etapas durem o menor período de tempo possível e para que as máquinas comecem a desbravar o terreno no próximo semestre”, explicou Diogo Serra

Este sonho da comunidade, com esta decisão do Governo, está mais próximo de ser uma realidade”, afirmou o presidente do Conselho Directivo do HFZ-Ovar, Luís Miguel Ferreira, explicando que o financiamento será assegurado em 85% por fundos comunitários e em 15% por fundos próprios, através de reforço orçamental por parte do Ministério da Saúde.

“Este investimento ultrapassa os três milhões de euros, o que é bastante significativo no contexto do Serviço Nacional de Saúde e, em especial, no contexto de Ovar”, declarou.

A ampliação do bloco de cirurgias do hospital de Ovar é uma reivindicação antiga da comunidade local e chegou a ser prometida pelo Governo em 2013, mas só agora volta a estar em agenda, depois de a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro ter aberto um concurso específico para o projecto, dado que restavam verbas disponíveis para o efeito no programa Portugal 2020.

O prazo para candidaturas ainda está a decorrer, pelo que só a partir da próxima segunda-feira o projeto será efetivamente avaliado.

Para Salvador Malheiro “fazer bem ao Hospital de Ovar é fazer bem a todo o concelho de Ovar e é nesse contexto que fico satisfeito por ter havido esta discriminação positiva, depois de termos feito tanto sacrifício”. Este anúncio é algo que o deixou de “coração cheio”, pois “sabemos que as coisas não são fáceis e só quem nunca lançou candidaturas é que pode pensar que estas coisas aparecem no carregar de um botão”.

A população de Ovar deve muito a este hospital, sobretudo aos seus profissionais, depois de um período muito complicado”, sublinhou Salvador Malheiro, garantindo que a parceria entre a Câmara Municipal e o HFZ-Ovar “é para continuar”. 

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo