Empresas

Grupo Ramada mantém unidade de Ovar em funcionamento

O grupo Ramada Investimentos e Indústria recuou e resolveu “não encerrar, até decisão em contrário” a sua unidade em Ovar, ainda que espere uma “redução muito acentuada da actividade da sua subsidiária”, segundo um comunicado ao mercado.

Na terça-feira à noite, a empresa tinha anunciado que iria fechar até 02 de abril a unidade de Ovar, na sequência da declaração de estado de calamidade pública naquele município do distrito de Aveiro.

Contudo, veio agora a Ramada esclarecer numa nota publicada pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que “na sequência da publicação do Despacho número 3372-C/2020, relativo à Declaração de Situação de Calamidade no Município de Ovar” e, “encontrando-se excluída do seu âmbito de aplicação a actividade industrial, a sua subsidiária Ramada Aços, S.A., asseguradas que estão as necessárias medidas de prevenção e protecção e por forma a contribuir para a mitigação dos efeitos económicos adversos decorrentes da actual situação decidiu não encerrar, até decisão em contrário das entidades competentes, a sua principal unidade de produção em Ovar”.

A empresa considera assim “sem efeito” o anterior anúncio de encerramento.

No entanto, “as imposições decorrentes da Declaração de Situação de Calamidade, comprometendo de forma determinante a actividade logística (designadamente, ao nível da entrada e saída de camiões do concelho de Ovar), implicarão uma redução muito acentuada da actividade da sua subsidiária”, alertou a Ramada, garantindo que acompanhará “evolução das imposições legais e recomendatórias emanadas pelas entidades competente” e manterá o mercado informado sobre os impactos no negócio.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo