Saúde

Hospital de Ovar suspende cirurgias para dobrar capacidade de internamento

No sentido de otimizar a resposta à situação vivida nos hospitais de referência, o Hospital Dr. Francisco Zagalo, de Ovar (HFZ-Ovar) reconfigurou a sua actividade, reforçando para mais do dobro a sua capacidade de internamento. 

De 16 camas de Medicina Interna, esta unidade hospitalar conta agora neste período crítico com 36 camas. 

O nosso hospital é fundamental para o sucesso da estratégia global do Serviço Nacional de Saúde (SNS), em particular para o contexto deste concelho e da região. De uma capacidade de internamento de 16 camas, temos hoje 36 camas dedicadas a doentes não Covid, o que permite aos hospitais de referência, sobretudo o Centro Hospital de Entre Douro e Vouga e Centro Hospitalar do Baixo Vouga, acolherem mais doentes Covid, em enfermaria ou em cuidados intensivos, refere presidente do Conselho Diretivo do HFZ-Ovar, Luís Miguel Ferreira.

Para que isto fosse possível e conseguirmos responder ao apelo da ARS – Centro e dos hospitais de referência, foi necessário suspender toda a actividade cirúrgica e alocarmos as camas à Medicina Interna, bem como reativarmos novamente a enfermaria criada no ginásio da Medicina Física e de Reabilitação, cuja actividade foi transferida para os Bombeiros de Ovarexplica

É muito importante este trabalho em rede entre as instituições do SNS, principalmente nesta fase de enorme pressão que se vive no internamento hospitalar e o Hospital de Ovar revela, de novo, a sua enorme importância para a população deste concelho e da região”, sublinha Luís Miguel Ferreira, que acrescenta o enorme agradecimento e reconhecimento aos profissionais deste hospital que têm revelado uma dedicação extrema a esta causa”.

Esta reconfiguração decorre até 31 de janeiro 2021, sem prejuízo da possibilidade de renovação.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta