EmpresasPrimeira Vista

Esta é a primeira imagem do comboio que ia ser fabricado em Ovar para a CP

Esta quarta-feira, em Madrid, um consórcio de empresas privadas e o operador ferroviário público CP revelaram as primeiras imagens do comboio “made in Portugal” para a CP.

As carruagens vão estar equipas com tecnologia push-pull, ou seja, composições formadas por uma locomotiva que reboca um conjunto de carruagens num sentido e as empurra no sentido contrário. Este sistema só é possível caso a carruagem da extremidade possua uma cabina de condução para o maquinista.

O consórcio liderado pela Sermec II conta com um total de 13 empresas e representa um investimento de 58 milhões de euros e compromete-se a construir as composições em Matosinhos.

A CP também confirmou esta terça-feira que vai comprar 117 comboios para os seus serviços suburbano e regional ao consórcio composto pela francesa Alstom e o grupo português DST.

“Este projeto promoverá o desenvolvimento e sustentabilidade do setor ferroviário no médio e longo prazo, sendo um marco fundamental na modernização e expansão do transporte ferroviário de passageiros em Portugal”, diz a empresa ferroviária em comunicado.

Este concurso, cujos procedimentos se iniciaram em 2021, corresponde à compra de 62 unidades automotoras para o serviço urbano e 55 para o serviço regional e prevê um investimento de 819 milhões de euros.

A decisão preliminar foi tomada em junho, merecendo forte contestação dos outros dois consórcios candidatos, a suíça Stadler, a que se juntou a Salvador Caetano, e a espanhola – Construcciones Y Auxiliar de Ferrocarriles (CAF) – que previa a instalação de uma fábrica em Ovar, sendo por isso bastante provável que o caso vá parar a tribunal.

Aliás, a CAF e a Stadler já impugnaram por via judicial o concurso que levaria a CP a adjudicar à francesa Alstom o fornecimento de 117 comboios, naquele que é o maior concurso para a compra de material circulante para a transportadora.

Este é um dos treze megaprojetos previstos no PRR, sendo um dos primeiros a receber as verbas previamente definidas.

O veículo poderá ser utilizado no serviço Intercidades da Comboio de Portugal e terá três carruagens: uma de primeira classe; uma de segunda classe com bar; e uma de segunda classe apenas com salão de passageiros.

Há bastante tempo que sabemos que a CP iria avançar com a aquisição de 117 novos comboios, tendo em conta o concurso público que foi lançado em 2021. Já em março deste ano, o ex-Ministro das Infraestruturas, João Galamba, referiu que, desses 117 comboios, 62 serão utilizados nos serviços suburbanos da CP, ao passo que as restantes 55 composições servirão para o serviço regional. As novas unidades irão substituir as automotoras UTE 2240.

Na mesma altura, foi também anunciado que Portugal iria voltar a contar com uma fábrica de comboios, a ficaria localizada em Ovar, e que servirá, ao que tudo indica, para a construção destas novas unidades. E eis que finalmente temos mais novidades sobre este processo.

Atualizada às 16h05.

Deixe um comentário

https://casino-portugal-pt.com/
Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo