Local

IPSS’s preocupadas com a sustentabilidade financeira

O presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, reuniu, ontem, com os representantes das IPSS’s – Instituições de Solidariedade Social do concelho de Ovar, na sequência de um pedido de agendamento de reunião efetuado pelos mesmos, para análise e reflexão sobre um conjunto de questões que se prendem com a sustentabilidade e com a identidade do setor social, de forma a encontrar soluções que contribuam para melhorar o funcionamento das instituições.

Salvador Malheiro ouviu as preocupações manifestadas pelos representantes das 11 IPSS’s presentes na reunião, e reafirmou que a autarquia está “inteiramente disponível para encontrar as melhores soluções e para trabalhar em parceria com as instituições de solidariedade social. Estão mais próximas da população e na primeira linha de atuação junto de quem mais precisa”.

Nesta reunião, os representantes das IPSS’s manifestaram a sua preocupação com a sustentabilidade financeira das instituições sociais, e expressaram a sua vontade coletiva de reforçar e consolidar a identidade, reflexos e impacto positivo do setor social e de envolver a comunidade no trabalho de proximidade que desenvolvem.
Comprometeram-se também a fazer chegar ao Município de Ovar uma proposta para a alteração do Regulamento de Apoio ao Associativismo, na vertente social, que a autarquia analisará, bem como um memorando com um conjunto de questões que o presidente da Câmara Municipal fará chegar à Tutela, nomeadamente ao Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

Por outro lado, o presidente da autarquia lembrou que tem vindo a “reforçar as verbas atribuídas às coletividades, pois é nosso objetivo estimular as suas atividades, convergindo com a sua dinâmica própria, potenciando e valorizando, cada vez mais, o trabalho que desenvolvem em prol da comunidade”.

Recordando a I Mostra Social, Salvador Malheiro comprometeu-se a dar continuidade à “organização de iniciativas viradas para a área social, promovendo o seu conhecimento junto da população, e envolvendo a comunidade e os técnicos das várias instituições. Continuaremos a reforçar a cultura de rede e a criação de parcerias entre todas as partes.”

O autarca também apelou à “colaboração e envolvimento de todas as instituições e Rede Social na dinamização de atividades ao nível da Inovação e Capacitação Social” do novo equipamento da Casa da Junta de S. João – Polo de Capacitação e Inovação Social, e na implementação de projetos, recentemente aprovados, para as comunidades piscatórias e rurais, no âmbito das DLBC – Desenvolvimento Local de Base Comunitária Costeiro e Rural. Por fim reiterou que “a autarquia estará, como sempre, disponível para colaborar e encontrar as melhores soluções. Contamos, também, com a vossa disponibilidade”.

De referir que, desde abril de 2015, as IPSS’S têm reunido para debater soluções no sentido de colmatar problemáticas transversais ao funcionamento de todas as IPSS’s. Até à presente data já realizaram quatro reuniões pelo que tomaram a iniciativa de pedir uma à Câmara Municipal no sentido de procederem à contextualização das preocupações comuns.

 

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo