BasquetebolDesporto

João Soares termina carreira aos 32 anos

Antes de se dedicar ao basquetebol, João Soares foi praticante de andebol na AA Avanca por influência do seu pai, antigo jogador.

Um vez que se diferenciava dos seus colegas devido à sua estatura física decidiu experimentar o basquetebol e inscreveu-se nos treinos de captação da AD Ovarense, com apenas 13 anos. Trocou de modalidade e ficou na equipa de Ovar de 2003 a 2008.

Foi apenas o início de uma carreira que o extremo internacional português decidiu terminar.

Para trás fica uma carreira profissional de 16 anos ligada ao basquetebol, que passou pelo FC Porto nas últimas quatro épocas e conquistou todos os troféus nacionais.

“Depois de 16 anos enquanto profissional, chegou o momento de terminar esta etapa da minha vida. Obrigado a todos os meus companheiros de equipa, treinadores, diretores, presidentes e todos os adeptos que fizeram parte desta jornada. Ficam escritos todos os títulos, mas o mais importante serão todos os amigos e pessoas fantásticas que este desporto me deu”, escreveu o jogador, de 32 anos, numa publicação nas redes sociais.

Natural de Ovar, João Soares arrebatou um campeonato nacional e uma Supertaça na única época cumprida na Ovarense (2007/08), que precedeu uma experiência na Sérvia (2008/09), onde se sagrou campeão pelo Partizan e também competiu no Mega Basket.

Na primeira passagem pelo FC Porto (2009-2012) agregou mais um campeonato nacional, duas Taças de Portugal, um Troféu António Pratas e uma Taça Hugo dos Santos ao seu palmarés, seguindo-se uma temporada sem êxitos nos espanhóis do Navarra (2012/13).

De regresso a Portugal através da Oliveirense (2013/14), João Soares arrebatou os seus últimos cetros de campeão nacional no Benfica (2014-2018), além de mais dois Troféus António Pratas, três Taças de Portugal, três Taças Hugo dos Santos e três Supertaças.

O extremo ainda voltaria a Espanha para jogar no L´Hospitalet (2018), de onde partiu de novo para o FC Porto (2018-2022), logrando mais uma Taça de Portugal, uma Taça da Liga e uma Supertaça, para fechar o seu percurso nas quadras com 25 êxitos coletivos.

Com médias de 5,1 pontos, 0,8 assistências e 3,1 ressaltos por jogo em 2021/22, João Soares junta-se a João Torrié e Miguel Correia, aos norte-americanos Rashard Odomes, Jon Arledge e Mike Morrison e ao croata Markus Loncar entre as saídas dos ‘dragões’.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo