LocalPrimeira Vista

Joaquim Pinto Moreira suspeito de meter cunha para empresário na Câmara de Ovar

Joaquim Pinto Moreira, deputado do PSD e ex-‘vice’ da bancada social democrata, está indiciado por tentar meter cunhas na Câmara Municipal de Ovar, liderada por Salvador Malheiro, também do PSD.

Segundo o Correio da Manhã desta quarta-feira, os mandados de indiciação apresentados em primeiro interrogatório judicial aos cinco arguidos detidos pela Polícia Judiciária do Porto – entre eles o último presidente da Câmara de Espinho, Miguel Reis, do PS – referem que a actuação do ex-homem-forte do PSD visava influenciar o vereador António Bebiano e aconteceu quando aquele era deputado e não autarca.

A acção visaria o licenciamento de uma obra do genro de Manuel Salgueiro, embora fosse alegadamente contrário ao PDM vareiro.

Sobre este assunto, a SIC refere que Joaquim Pinto Moreira terá pedido que viabilizasse um projecto de construção, a pedido de um arquitecto de Espinho, um dos arguidos da Operação Vórtex.

O Ministério Público acredita que, enquanto deputado, Joaquim Pinto Moreira ter-se-á reunido com o referido vereador e mais tarde é ouvido nas mesmas escutas a dizer que a démarche foi bem sucedida.

O DIAP do Porto não conclui que o ex-presidente da Câmara de Espinho recebeu qualquer quantia pelo alegado trabalho de intermediário, mas entende que Pinto Moreira recebeu a promessa de, pelo menos, 50 mil euros.

O deputado do PSD Joaquim Pinto Moreira negou esta terça-feira “categoricamente que tenha recebido o que quer que seja” e reiterou que está disponível para colaborar com a justiça.

O OvarNews tentou, mas ainda não conseguiu ouvir a Câmara Municipal de Ovar sobre este assunto.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo