ComunicadosPolítica

JS apresenta propostas sobre Sociedade Digital

[themoneytizer id=”16574-1″]

A Juventude Socialista de Ovar participou, no passado sábado, dia 18 de janeiro, na “Convenção Regional do Partido Socialista”, em Castelo Branco, que antecedem as Eleições Europeias e que terão lugar no dia 26 de maio.

A iniciativa abriu as portas à opinião daqueles que quisessem apresentar contributos e ideias sobre a Europa de hoje e a que querem para o futuro, havendo possibilidade assim de participar na construção das propostas e do programa com que os socialistas se vão apresentar a votos nas Europeias.

Tendo este fórum de discussão como foco a “Sociedade Digital” e as suas problemáticas e desafios para a União Europeia, e estando a JS Ovar ciente da importância de colocar todo o cidadão no centro da ação política, os jovens vareiros apresentaram um conjunto de medidas com vista à defesa de uma sociedade mais justa e menos desigual, preparando-a para uma nova época que se avizinha.

Para isso, defendeu-se um conjunto de premissas que, em função dos desafios que são colocados pela sociedade digital e pela própria flexibilidade profissional, salvaguardem a dignidade dos utilizadores. Nessa medida, seria fundamental garantir que a nova sociedade digital obedeça também aos valores políticos e sociais da comunidade europeia.

A principal preocupação demonstrada pelos jovens socialistas, foi no sentido de alertar para a relação entre o mundo digital e a qualidade da informação que se propaga neste meio. Esta problemática foi exemplificada com o crescimento de vários partidos de extrema direita pela Europa fora, que têm usado as “Fake News” e as redes sociais para transmitirem informações que na maior parte das vezes não correspondem à realidade, o que pode hipotecar, na perspetiva desta juventude partidária, o futuro da Democracia na Europa.

Por outro lado, apontou-se a potencialidade das sociedades digitais como instrumentos de participação democrática, pois permitem a valorização da opinião daqueles que de outra forma não teriam acesso a uma voz tão ativa nos assuntos de interesse geral, como por exemplo, a participação em vários orçamentos participativos.

Em terceiro lugar, referiu-se que se devem tomar medidas de combate à infoexclusão, sendo necessário mecanismos mais eficientes no que toca ao combate às crescentes desigualdades geradas pelo digital.
Outra situação apresentada, diz respeito aos novos trabalhadores digitais, que possuem uma situação laboral e de proteção social muito frágil. Nesse sentido, os jovens vareiros, afirmaram que se torna necessário refletir sobre o teletrabalho, isto é, o trabalho à distância como o trabalho realizado no domicilio, que muitas vezes não possui o enquadramento salarial digno nem proteção social.

Por fim, o Presidente da Juventude Socialista de Ovar, Martim Guimarães da Costa, referiu a urgente necessidade de taxar as grandes multinacionais de mídia social, de rede social virtual e de serviços e ferramentas online.

«Não faz sentido que grandes empresas, como a “Google” e o “Facebook”, entrem pela Europa e mercantilizem os nossos dados e tirem proveito económico de cada “clique” que façamos, gerando para essas empresas enormes lucros, sem que sejam taxados. É importante que se crie uma taxa digital!”, afirmou, acrescentando ainda que “este imposto permitirá ajudar na criação de um Orçamento Europeu, o que iria permitir que países de maior fragilidade económica, como Portugal, possam ser recompensados, pois foi a abertura de fronteiras dentro da UE que possibilitou que os países mais industrializados, como a Alemanha, beneficiassem imenso com as exportações».

Este fórum de discussão contou com participação dos Eurodeputados Carlos Zorrinho e Margarida Marques, com a moderação de Jorge Sequeira, Presidente da Federação Distrital do PS Aveiro, e com António Costa, Secretário-geral do Partido Socialista e Primeiro-ministro de Portugal.

Pelo Secretariado da Concelhia de Ovar da JS,
Martim Guimarães da Costa
Coordenador Concelhio

Artigos relacionados

Deixe uma resposta