LocalPrimeira Vista

Lavradores aprovam “nova” tenda do Mercado

“Isto está uma maravilha”, atira logo Rosa Maria, vendedora da zona do Mercado Municipal de Ovar abrangida pela nova tenda. Enquanto arruma os produtos hortícolas da sua banca, a agricultora não esconde a sua aprovação e a sua “vizinha” Maria de Lourdes também.

“Com isto, no Inverno, vai-se acabar os guarda-chuvas porque eu molhava-me toda e quem aqui vinha comprar a mesma coisa”, aponta Rosa. Já Lourdes nota que, nesta altura mais quente do ano, “deixamos de precisar de guarda-sol, o que nos prejudicava a exposição dos produtos”. “Uma senhora que aqui esteve queixou-se do calor, mas eu nem concordo, porque está muito bem e é benéfico”, sentencia Lourdes.

Rosa também não vê defeitos: “Toda a gente estava coberta neste mercado menos nós. Portanto, já merecíamos”. A preocupação das vendedoras do chamado “sector das lavradeiras”, que se levantam as 4 horas da amanhã para colher os produtos de modo a apresentá-los às 7h no mercado, é que a tenda não seja impermeável “e continue a chover no inverno”. “Também dizem que não é para ficar, mas nós não vamos aceitar que depois nos tirem isto”.

Lourdes argumenta que “até aqui os guarda-sóis roubavam o visual aos produtos e agora, sim, isto parece mais um mercado, ficou mais amplo, e os produtos mais visíveis”. As duas garantem que era uma reivindicação antiga e as duas já tinham pedido à Edilidade uma solução deste género pelo que este sábado ficaram bastante contentes quando viram a tenda montada.

O presidente da Câmara Municipal, Salvador Malheiro, anunciou, no passado mês de julho, que a cobertura que recebeu as comemorações do Dia do Município, e respectiva montagem, seria posteriormente usada no “nosso Mercado Municipal para sombreamento no Verão e protecção da chuva no Inverno”.

O autarca adicionou que o preço a pagar pela mesma cobertura está englobada no “procedimento continuado adjudicado (85.585 Euros à empresa Sítio do Passal), no início do ano para montagens (nr: nomeadamente, nas festas de verão), não acarretando qualquer custo adicional para o Município” a sua nova utilização.

 

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo