Cultura

Luis Bittencourt em concerto “onde a erva murmura”

Luís Bittencourt é o nome que vai encerrar em beleza a exposição “onde a erva murmura”, de Ana Torrie, que tem estado patente no Museu Júlio Dinis, em Ovar. O concerto/performance está marcado para este sábado, as 17 horas, com o percussionista, compositor, produtor musical e investigador que se dedica sobretudo à música instrumental contemporânea, escrita e improvisada, e à exploração do potencial instrumental de diferentes objectos e materiais.

As suas performances incluem desde instrumentos de percussão standard, como o vibrafone, até instrumentos pouco difundidos como o waterphone ou o xylosynth, ou qualquer tipo de objectos sonoros e materiais. Realizou primeiras audições das suas próprias composições e de obras de Christopher Deane, Tan Dun, Edson Zampronha e Vinko Globokar. É também investigador de várias questões relacionadas com percussão, instrumentalidade e performance. A sua investigação O uso da água como fonte sonora percussiva: análise de Water Music de Tan Dun é um estudo pioneiro publicado e apresentado em diversas conferências e conservatórios do mundo.

Este sábado ainda, a partir das 15.30h, para quem quiser aproveitar, Ana Torrie fará algumas visitas guiadas á exposição até à hora do concerto. Na exposição que tem patente em Ovar até 31 de Outubro, Ana Torrie desafia o espectador e rever-se em corpos de imagens onde cada personagem tem a capacidade de mostrar, com matizes alegóricas, os modos de ser da humanidade”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta