LocalPrimeira Vista

Maceda: ADRA investe 3 milhões de euros no saneamento

A AdRA – Águas da Região de Aveiro, S.A., prepara-se para lançar a concurso público a empreitada da rede de saneamento da freguesia de Maceda, num investimento superior a 3 milhões de euros, na sequência da reunião do conselho de administração, no passado dia 30 de abril.

Com um valor base de 3,1 milhões de euros e um prazo de execução de um ano, a empreitada de “Águas Residuais do sistema de Maceda (PAR 008) – 2ª fase – Ovar” tem por objecto a construção de uma rede de saneamento com uma extensão total de 24 quilómetros, 1.400 ramais de ligação e 4 estações elevatórias de águas residuais, abrangendo quase a totalidade da freguesia de Maceda, ficando para uma 2.ª fase apenas a bacia correspondente à zona a Sul do Restabelecimento 25 e a nascente da EN109.

Manuel Fernandes Thomaz, presidente do conselho de administração da ADRA, diz que “esta empreitada será alvo de candidatura ao PO SEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, no âmbito da Estratégia Portugal 2020”, justificando que foi decidido avançar com a abertura do procedimento antes da submissão e aceitação da candidatura “como forma de agilizar o processo e ganhar tempo com as tramitações necessárias e impostas pelo código dos contratos públicos”, concluindo que este processo foi alvo de “várias conversações com o presidente da Câmara Municipal de Ovar.”

Por outro lado, Fernando Vasconcelos, administrador da AdRA, refere-se a esta empreitada como “um investimento relevante e necessário para o concelho de Ovar, uma vez que está em causa o serviço de saneamento que serve uma freguesia com mais de 3 mil habitantes”, afirmando que “é um investimento na saúde pública e na salubridade ambiental.”

Fernando Vasconcelos lembrou ainda que “no concelho de Ovar, fruto da estreita relação de proximidade e do diálogo com a autarquia, a AdRA já concretizou investimentos em todas as freguesias de Ovar”, concluindo que “já foram objeto de contrato inúmeras empreitadas, cujo montante ascende aos 10 milhões de euros”.

Face a esta decisão da AdRA, o presidente da Câmara Municipal, Salvador Malheiro, congratulou-se com o facto desta empreitada avançar ainda em 2015, pois “o saneamento das freguesias de Maceda e Arada apenas estava contemplado no plano de investimentos da AdRA para 2016/2017”.

“É muito importante que esta obra se concretize com a máxima brevidade, dado que o saneamento é uma prioridade para o Município”, afirmou Salvador Malheiro.

O autarca garantiu que continuará a “defender os interesses do Município junto da AdRA, a fim de obter a cobertura integral do saneamento básico no concelho e a reabilitação das redes antigas já existentes”, concluindo que “o saneamento e o abastecimento de água potável são serviços essenciais para a qualidade de vida dos munícipes, para a preservação do bom ambiente urbano e para o desenvolvimento económico e social do território”.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo