CulturaPrimeira Vista

Marcha da Madragoa alvo de criticas na Ribeira

Apesar do brilho da presença de todas as marchas presentes na Ribeira de Ovar, no passado sábado, houve uma que, naturalmente  concentrou a maioria das atenções.

A Marcha da Madragoa, vencedora das Festas de Lisboa deste ano, formada por descendentes das varinas que, no início do século XX se deslocaram para a capital para ganhar a vida. Aí se tornaram num símbolo de Portugal, inspirando pintores, poetas, cantores e fadistas.

Ao OvarNews chegaram reclamações de que a marcha campeã lisboeta não teria realizado o percurso todo, abandonando o desfile antes do fim, deixando, assim, muito público sem a possibilidade de a ver passar. “A Marcha da Madragoa por quem estávamos todos à espera, a meio do percurso não desfilou mais, o que é de lamentar, porque estivemos ali horas só para a ver”, lamentou Maria Pinho ao nosso jornal.

Em contacto com fonte da organização, a cargo da Associação Cultural e Recreativa da Ribeira, foi possível apurar que alguma da  decepção do público ficou a dever-se a dois motivos.

O primeiro teve a ver com o atraso que se foi acumulando no desfile das outras marchas, apesar de apresentarem coreografias em andamento. Estabelecido o limite das apresentações junto ao Cruzeiro da Ribeira, as marchas seguiram embaladas e continuaram para lá do local final estipulado. Por via disso, o muito público foi-se espalhando para ver melhor e mais confortavelmente, até que chegou a Madragoa. Ao contrário das locais, a marcha lisboeta tinha previstas quatro paragens para realizar a sua coreografia e, com isto, já a noite ia longa – “mais de 00h30”, quando a marcha chegou ao Cruzeiro.

“Dado o adiantado da hora, o facto deles terem de regressar a Lisboa e do programa ainda ter um DJ e um cantor ainda por cumprir, a Madragoa terminou a sua apresentação no Cruzeiro, porque era isso que estava programado”, informou fonte da organização que diz compreender a tristeza dos que aguardavam para além deste marco.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo