Empresas

Mais de 100 municípios portugueses aderem hoje à Hora do Planeta

Ovar é um dos 109 municípios que integra a iniciativa

É neste sábado, dia 26 de março, que se celebra mundialmente a Hora do Planeta, iniciativa que nasceu em 2007, em Sidney, na Austrália, com objetivo de chamar a atenção para o problema das alterações climáticas.

Este sábado, entre as 20h30 e as 21h30, apagam-se as luzes de todas as casas e infraestruturas, um gesto simbólico que mostra a importância da preservação do planeta.

Em 2022, são cerca de 109 municípios portugueses envolvidos nesta acção, com Ovar entre eles.

OVAR

1- Edifício dos Paços do Concelho. 2- Iluminação Pública Decorativa da Praça da República. 3- Iluminação Pública Decorativa do Chafariz do Neptuno. 4- Edifício da Biblioteca Municipal de Ovar

De acordo com a WWF, “a Hora do Planeta vai muito além da ação simbólica de desligar as luzes durante 60 minutos uma vez por ano. Este evento mundial tornou-se um catalisador para o impacto ambiental positivo, levando a grandes mudanças legislativas”.

“A Hora do Planeta só é possível graças a todas as pessoas, empresas e municípios que se juntam para erguer as suas vozes pela natureza”, sublinha a WWF.

“Este ano retomamos o evento presencialmente e queremos que a Hora do Planeta cause ainda mais impacto em Portugal, chamando a atenção para o tema do Restauro da Natureza e a importância da recuperação dos recursos naturais no combate às alterações climáticas”, refere na página da iniciativa Hora do Planeta.

Para isso haverá também uma caminhada em Monsanto, Lisboa, com o lema “Move-te pela Natureza”. Trata-se de “um percurso de K12+ com componente competitiva, de inscrição paga” e “um trilho mais curto, de participação gratuita, e que pode ser percorrido a caminhar ou a correr”.

“Queremos um presente em que possamos devolver à Natureza o que lhe pertence e danificámos e um futuro mais equilibrado na gestão dos seus recursos, por isso, dia 26 de março, mais do que uma hora pelo planeta, este será um movimento de consciência e reflexão, mas, sobretudo, de ação”, sublinha.

A organização reitera que “os municípios podem marcar a diferença, levantando a voz pela natureza e assumindo compromissos ambientais que ajudem a recuperá-la, assegurando uma vida mais sustentável”.

Mais Municípios:

SJ MADEIRA

1- Museu da Chapelaria. 2- Torre da Oliva. 3- Paços da Cultura. 4- Biblioteca Municipal. 5- Fórum Municipal. 6- Escolas do Concelho. 7- Pavilhão das Travessas

SM FEIRA

1- Castelo da Feira. 2- Igreja Matriz. 3- Museu Convento dos Lóios. 4- Edifício dos Paços do Concelho. 5- Outros pontos de interesse do Concelho.

ESPINHO

1 – Edifício dos Paços do Concelho. 2- Biblioteca Municipal. 3- Adro das Igrejas / capelas do Concelho. 4 – Centro Multimeios de Espinho. 5- Fórum de Arte Cultura de Espinho. 6- Edifício das Juntas de Freguesia. 7- Dinamizar atividades de educação ambiental no âmbito do programa Bandeira Azul cujo tema anual é a Recuperação de Ecossistemas. 8- Continuar a requalificação do espaço público, incluindo a reabilitação de zonas ripícolas e sua biodiversidade

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo