CulturaPrimeira Vista

Mazgani: “É uma honra regressar agora a Esmoriz”

Cantor e compositor encerra Arraial da Barrinha, este domingo

[themoneytizer id=”16574-1″]

 

Milhares de pessoas já passaram pela cidade de Esmoriz, para ver os diversos nomes que compõem o cartaz do “Arraial da Barrinha” que encerra este domingo (22h) com Mazgani. O compositor nascido no Irão e radicado em Portugal vem ao arraial mostrar o seu último álbum de originais “The Poet”s Death”. O OvarNews foi ao encontro do cantor que está no concelho de Ovar pela segunda vez este ano.

Esta pergunta tinha de ser feita: No recente Portugal-Irão, no Mundial da Rússia, por quem torceu?
Pelo Cristiano Ronaldo e pela vitória de Portugal. E tinha o desejo de que o Irão fizesse um bom jogo.

Considera-se mais escritor de canções, mais cantor, mais guitarrista ou um pouco de cada?
A escrita de canções e a guitarra são apenas um meio para ter o que cantar. Mais cantor.

Como é ser apontado pela revista Les Inrockuptibles como um dos 20 melhores novos artistas musicais da Europa?
Foi fundamental para começar. Ainda não tinha gravado o meu primeiro disco quando o Les Inrockuptibles escolheu o meu nome, e essa escolha deu-me a confiança para iniciar esta jornada.

O último “The Poet’s Death” é o disco que sempre quis fazer ou faz parte de um processo?
É um processo. Tentamos corrigir um disco com o disco seguinte.

As raízes iranianas (minoria bahá’í) notam-se na sua música, na medida em que esta pode ser um manifesto político?
Julgo que não.

Quais são as suas influências musicais?
Ouço muita música diferente mas, eventualmente, a inspiração vem dos cantores e dos escritores de canções que mais admiro, desde o Leonard Cohen ao Elvis Presley.

Como tem sido a recepção ao novo trabalho, nomeadamente ao vivo?
Julgo que, por acreditarmos no estamos a fazer e termos muito gosto em fazê-lo, as pessoas têm sido muito generosas na forma como nos têm recebido.

À semelhança de Portugal inteiro, Ovar parece gostar de si, pois depois de ter cá estado em Março, regressa agora a Esmoriz. Que surpresas nos reserva agora?
Fomos recebidos com grande hospitalidade em Ovar e é uma honra regressar agora a Esmoriz. Esperamos conseguir surpreender as pessoas com um bom concerto.

Já há planos para um novo disco?
Vamos, devagarinho, trabalhando em canções novas. Mas sentimos que este disco continua vivo e a crescer à medida que o vamos tocando.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo