Empresas

Mercadona reduz o consumo energético em 39,7 milhões de KWh EM 2019 E 2020

A Mercadona continuou a avançar, entre 2019 e 2020 no seu Sistema de Gestão Ambiental para Continuar a cuidar do Planeta. Durante estes anos, e após ter reavaliado os seus processos e implementado novas estratégias de sustentabilidade, a empresa reforçou o seu compromisso com a defesa e respeito pelo meio ambiente, o que significou um investimento de mais de 90 M€ de euros durante estes 2 anos.

O Sistema de Gestão Ambiental da Mercadona baseia as suas atuações na premissa fundamental de produzir mais com menos recursos, para o qual identifica os impactos ambientais gerados pela sua atividade e define objetivos e estratégias para os reduzir em quatro áreas principais: logística sustentável, eficiência energética, produção e consumo sustentáveis e redução e gestão de resíduos.

Logística sustentável

A empresa continuou a rever a sua logística e introduziu melhorias que permitiram a otimização destes processos, tornando-os cada vez mais sustentáveis, incorporando soluções como, por exemplo, o uso de combustíveis alternativos menos poluentes. Continuou também a promover a sua Estratégia do Oito, com um conjunto de iniciativas que permitem melhorar o desempenho ambiental da sua frota, tais como o compromisso de “Compras sobre o cais”, que reduz a pegada de carbono; a implementação da “Logística Inversa” para otimizar os trajetos no regresso; ou o recurso ao ecodesign de embalagens, otimizando o espaço de carga e evitando o “transporte de ar”.

Graças a isto, e ao esforço constante do seu departamento de logística e dos Fornecedores Totaler com os quais colabora, no final de 2020 a empresa conseguiu avanços significativos, tal como refletem os dados: 99% da sua frota cumpre com o padrão de motor Euro VI, conta com 103 camiões movidos a gás natural (GNL e GNV), realiza logística silenciosa fora das horas de ponta num total de 777 lojas e atingiu índice de preenchimento dos seus camiões de 85%, apesar das complexas mudanças logísticas causadas pela pandemia.

Eficiência Energética

A empresa lançou um exaustivo projeto de medição em tempo real do consumo de energia de cada loja e aposta também na instalação de painéis fotovoltaicos como fonte de energia renovável e de redução de emissões. Neste sentido, a empresa instalou em 2020 mais de 1.400 painéis solares distribuídos em 8 centros entre Espanha e Portugal, iniciativa que lhe permite poupar, em cada um destes centros, 15% da eletricidade; e tem um total de 9.000 painéis solares ativos, o equivalente a mais de 600 kWp em painéis fotovoltaicos.

A Mercadona continuou a avançar, ao longo de 2019 e 2020, com seu compromisso com as lojas ecoeficientes, adaptando a sua rede de supermercados ao Modelo de Loja Ecoeficiente ou “Loja 8”. Este esforço permitiu encerrar 2020 com um total de 1.020 “Lojas 8”, o que implica uma redução de 40% no consumo de energia em relação a uma loja convencional.

Graças a tudo isso, a Mercadona conseguiu, uma vez mais, reduzir o consumo de energia elétrica durante 2019 e 2020 em 39,7 milhões de kWh, com taxas de consumo por m3 de mercadoria que chega à loja de 57,6 e 58,5 kWh em 2020 e 2019, respetivamente, frente aos 61,5 kWh de, 2017, por exemplo. Mas, além disso, continuou a trabalhar noutras iniciativas verdes, como a instalação de 1.433 pontos de carregamento de veículos elétricos nos seus parques de estacionamento, ou na prevenção e controle de fugas de gás refrigerado, com melhorias muito significativas na evolução das emissões causadas por tais fugas, que passaram de 14,3% em 2017 para 6,93% e 5,61% em 2019 e 2020, respetivamente.

Gestão de Resíduos e redução do plástico: a Estratégia 6.25

A Mercadona concentra, desde há muitos anos, os seus esforços na redução e nos pilares da economia circular como principal estratégia.

Para isso, além de reforçar os seus já consolidados sistemas de reutilização e reciclagem de embalagens comerciais, em 2020 lançou a chamada Estratégia 6.25, que possui seis ações para a redução do uso do plástico e gestão responsável dos seus resíduos para atingir um triplo objetivo até 2025: reduzir 25% do plástico nas embalagens; que todas as embalagens plásticas sejam recicláveis ​​e reciclar todos os seus resíduos de plástico.

Com esse objetivo, a empresa já eliminou os sacos de plástico de uso único ​​em todos as secções, bem como os descartáveis de ​​plásticos, que substituiu por outras opções mais sustentáveis. Nos próximos cinco anos a empresa vai reduzir, com a colaboração dos seus fornecedores, o plástico nas embalagens de produtos de marca própria e vai disponibilizar informação aos “Chefes” (clientes) sobre reciclagem para promover e facilitar a separação dos resíduos tanto nas lojas como nas suas casas. Essas medidas permitiram reciclar, em 2020, até 3.000 toneladas de plástico para a fabricação de sacos reutilizáveis ​​ou obter uma poupança de mais de 180.000 toneladas de materiais descartáveis por ano.

Compromisso com o meio ambiente e produção sustentável: 17 mil toneladas de produtos doados e certificados em sustentabilidade e bem-estar animal

Dentro da estratégia de redução do desperdício, incluem-se também outras iniciativas, como a doação de produtos aptos para o consumo, o que permitiu à Mercadona, em 2020, colaborar com mais de 290 cantinas sociais e 60 bancos alimentares, aos quais foram doadas um total de 17.000 toneladas de produtos em Espanha e Portugal.

Paralelamente, a empresa continuou a reforçar os seus vínculos com a sociedade através de outros projetos que fomentam um modelo de produção e consumo más sustentável. Como o exemplo das políticas de bem-estar que impulsiona, assim como das distintas certificações com que conta, como no caso dos seus fornecedores de aquacultura ou os de agricultura.

A Mercadona, no âmbito do seu compromisso de partilhar com a sociedade parte do que dela recebe, integra o seu Plano de Responsabilidade Social no dia a dia da sua atividade, atendendo à componente social e ética através de diferentes linhas de ação sustentáveis ​​que reforçam o seu compromisso para o crescimento compartilhado.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta