LocalPrimeira Vista

Mónica está há dez dias sem dar sinais de vida

Passaram dez dias desde que Mónica Silva, grávida de sete meses, saiu de casa para tomar café, acompanhada apenas pelas ecografias, e nunca mais foi vista, na Murtosa.

Os familiares e amigos da mulher de 33 anos foram ouvidos pela Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro, na terça-feira, que não descarta qualquer cenário.

Segundo a irmã de Mónica Silva, a grávida “estava muito entusiasmada com um programa de novas oportunidades, aproveitava o tempo que estava em casa e estava a terminar o 12.º ano”.

A mulher não tinha carro, tendo saído de casa a convite de alguém.

“Só não entendo, eu e creio que toda a gente que tem conhecimento disto, porque é que ela levou as ecografias. Foi a única coisa que levou”, complementou a irmã.

O alegado namorado desmentiu a relação, tendo dito às autoridades que o envolvimento que teve com a mulher de 33 anos foi de apenas uma noite e que, as datas não coincidem com o tempo de gravidez, pelo que exclui a possibilidade de ser o pai do bebé.

A PJ está a passar a pente fino as casas onde Mónica manteria encontros amorosos, incluindo um apartamento na praia da Torreira.

Imagens de câmaras de vigilância das redondezas estão a ser igualmente visionadas ao pormenor pelas autoridades.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo