Política

Movimento 2030 notificado para retirar tarja “por não dignificar estética do imóvel”

O proprietário do edifício onde se encontra instalada a sede do Movimento 2030, em Ovar, foi notificado pela Câmara Municipal para retirar a tarja afixada na fachada do imóvel, no prazo de dois dias, alegando que este “se encontra abrangido pela zona especial da Capela dos Passos, não contribuindo para a sua dignificação e valorização da estética do local e do equilíbrio do ambiente urbano e para o enquadramento e beleza do imóvel classificado, inserido na Praça da República.”.

O vereador Domingos Silva esclarece que “não está em causa a propaganda promovida por um partido político que a lei permite, basta olhar para a sede do PCP que a tem todos os dias há muitos anos”. Segundo o vice-presidente da Edilidade, o que se passa é que o Movimento 2030, sendo “uma associação, precisa de licenciamento para a tarja, o que não aconteceu”.

Henrique Araújo, dirigente do Movimento 2030 diz que, “oficialmente”, não foi notificado e que o caso está entregue a um advogado, pois, “neste momento, tudo o que digo é interpretado de forma estranha”.

O mesmo dirigente refere que o Movimento 2030 ainda não é um partido por se encontrar a “aguardar a discussão, na Assembleia da República, relativa às alterações à Lei dos Partidos Políticos, agendada para o dia 8 de abril, para então avaliar em conformidade e avançar com uma candidatura”.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta