Cultura

Município acolhe 1ª edição de evento do Conselho Nacional de Juventude

O Município de Ovar celebrou uma parceria com o Conselho Nacional de Juventude para acolher no seu território a 1.ª edição da Escola Nacional de Educação Não-Formal, um evento pioneiro no país que visa desenvolver um espaço de capacitação e formação para jovens líderes, técnicos/as de juventude, professores, organizações de juventude e autarcas. A iniciativa consistirá em 3 dias de formação e reunirá na Escola de Artes e Ofícios de Ovar dezenas de intervenientes de todo o país, entre hoje a 28 de novembro.

Para Ruben Ferreira, Vereador da Juventude de autarquia, a escolha de Ovar para receber a 1ª edição deste evento nacional traduz-se “num marco histórico, resultado das diversas iniciativas de sucesso que a Câmara Municipal de Ovar tem implementado na área da Juventude, que lhe têm granjeado um enorme prestígio e que têm posicionado Ovar como uma referência das políticas de juventude no país”. Entre as vantagens de o evento se realizar no Município de Ovar, o autarca realça “a possibilidade de os jovens obterem de novos conhecimentos sobre Políticas de Juventude” e a “atração de novos públicos a Ovar, dando a conhecer o Município e as suas boas práticas a participantes de diversos quadrantes geográficos, o que valoriza e promove o nosso território”.

A propósito do evento, João Pedro Videira, Presidente do Conselho Nacional de Juventude, recordou que “A educação é um pilar essencial para o desenvolvimento de qualquer sociedade do século XXI. Mas ao contrário de outros tempos, os novos métodos de ensino-aprendizagem, nomeadamente através da aprendizagem entre pares e de forma não-formal, assumem cada vez maior relevância no desenvolvimento do capital humano de cada país”. Relativamente à escolha do Município de Ovar para acolher o evento, João Pedro Videira afirmou que “a Câmara Municipal de Ovar tem sido pioneira na aposta privilegiada na juventude e nas novas formas de envolvermos os jovens na participação ativa e cívica, constituindo-se um parceiro permanente e de excelência do Conselho Nacional de Juventude e do trabalho por si desenvolvido ao longo dos últimos anos.” Nessa medida, aponta o Presidente do Conselho Nacional de Juventude, “a Escola Nacional de Educação Não-Formal é só mais um exemplo da aposta estratégica que está a ser feita a médio-longo prazo na formação de novas gerações e no seu envolvimento ativo nas políticas de juventude.”

Do programa da 1ª edição da Escola Nacional de Educação Não Formal constam sessões de capacitação, workshops temáticos, debates e mesas redondas. Na sessão de abertura, perspetiva-se a intervenção de um representante do Governo, um representante do Instituto Português do Desporto e Juventude; de João Pedro Videira, Presidente do Conselho Nacional de Juventude e de Salvador Malheiro, Presidente da Câmara Municipal de Ovar.

Recorde-se que o Conselho Nacional de Juventude (CNJ), é a plataforma que congrega as organizações de juventude de âmbito nacional, abrangendo as mais diversas expressões do associativismo juvenil (culturais, ambientais, escutistas, partidárias, estudantis, sindicalistas e confessionais), sendo reconhecido pelo Estado enquanto parceiro em matéria de políticas de juventude.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo