CulturaPrimeira Vista

Muralistas Samina e Add Fuel pintam Mercado Municipal durante o FESTA

 

Os muralistas SAMINA e Add Fuel concluem no sábado, ao vivo, a pintura que, ocupando cerca de 50 metros quadrados de um muro do Mercado Municipal de Ovar, assinala a estreia do programa FESTA na componente arte pública.

O evento decorre das 09:00 de sábado às 04:00 de domingo e, entre dezenas de propostas gratuitas como exposições, concertos, espetáculos, oficinas e outras performances, inclui a conceção do mural com recurso a sprays, tinta plástica e stencils em cartão e acrílico.

São esses os principais materiais que vêm sendo utilizados desde quarta-feira para criar uma obra que, a poucos metros da Igreja Matriz, propõe uma reinterpretação dos azulejos tradicionais da cidade e combina a sua geometria com a dimensão mais emotiva de retratos humanos.

“Pensámos fazer esta junção para poder traduzir algo sobre a terra e as pessoas”, explicou à Lusa Diogo Machado, que assina como Add Fuel.

“Ainda não posso desvendar tudo, mas pretendo que o mural seja uma tradução humilde da azulejaria da cidade”, realçou.

A variedade de configurações azulejares local é grande, mas o artista diz ter-se inspirado sobretudo nos motivos da Igreja Matriz: “Faz sentido representar aquele padrão, por ser de um edifício assim imponente, com um azulejaria tão proeminente e bonita”.

A reputação de Ovar como “museu-vivo do azulejo” influencia o decurso do trabalho, mas apenas de forma positiva.

“É uma honra e um estímulo. Por isso é que tento dar-lhe um ‘twist’ e um toque mais contemporâneo – porque fazer azulejaria nesta cidade é ouro sobre azul”, considerou.

Quanto à resistência do novo mural, João Samina revela que está a ser assegurada. “Utilizamos sprays dos de qualidade, já por causa disso. A arte urbana, como conceito, é efémera, mas isso é sempre relativo e a durabilidade real desta parede pode ser de 15 a 20 anos, em condições porreiras”, adiantou.

Isso significa que, “se ninguém o estragar”, o mural exibirá em tons vivos “um desenho com ritmo, em ‘layers’ [camadas], que não é ‘flat’ nem chapado na parede”.

Se até aqui o público identificava o local apenas como “um muro branco”, João Samina acredita que, agora, o desenho que o decora vai “pôr as pessoas a pensar”.

“Isto é oferecer arte, cultura e alegria à cidade. Até ânimo”, declarou.

O vereador da Cultura na Câmara Municipal de Ovar, Alexandre Rosas, referiu que o convite dirigido à dupla SAMINA e Add Fuel se enquadra na estratégia de afirmação do FESTA como novo marco cultural do concelho.

“Numa terra que se designa como museu-vivo do azulejo, seria importante esta intervenção. O desafio era relacionar o padrão da igreja com a identidade do nosso mercado e envolvê-los numa linguagem que una estes dois ex-líbris de Ovar”, afirmou.

Do programa da primeira edição do FESTA constam também instalações como “Lugares Múltiplos”, de Ana Aragão; concertos como o da Orquestra de Jazz de Matosinhos com Manuela Azevedo; espetáculos como “Nariz Preto”, de Pedro Tochas, ou performances de dança como “Desses filhos da fantasia”, da coreógrafa Aldara Bizarra para a Companhia Vareira.

Mais detalhes sobre o cartaz completo do evento podem ser consultados no site da Câmara Municipal de Ovar e em ovarnews.pt.

 

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo