CarnavalSlider

Museu do Carnaval no “novo” Cine-Teatro – Dissertação

Em dissertação apresentada na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FAUP) em finais do ano passado, Adriana Soares partiu da constatação de um problema, o estado decadente do edifício do antigo Cine-Teatro de Ovar, e deu-lhe um propósito.

“Como vareira, este edifício esteve sempre muito presente na minha imagem da cidade de Ovar. Após a sua demolição parcial em 2016, levada a cabo por se considerar que o estado de degradação poderia causar perigo para os habitantes da cidade, subsistiu apenas a fachada principal, o vestíbulo de entrada, o salão de festas e uma das escadarias”.

Dada a importância do Cine-Teatro na memória colectiva dos habitantes desta cidade, surgiu então a vontade de proporcionar um novo capítulo na vida do edifício. Consequentemente, no decorrer desta dissertação projectou-se uma proposta de intervenção que preserva o que resta do edifício preexistente, completando-o com um novo volume.

“Através do uso de uma materialidade completamente distinta da anterior, foi criado um diálogo com a ruína do antigo Cine-Teatro, assim como com a Igreja Matriz e com o Parque Urbano de Ovar, ambos próximos deste edifício”.

Adriana elaborou uma proposta de intervenção mantendo “a memória do edifício e a importância que este teve na sociedade, mas considerando também a circunstância actual para a qual estávamos a projectar”. Nesse sentido, “foi necessário estudar o espaço urbano da cidade, assim como o contexto social e cultural do Cine-Teatro”.

“Foi neste ponto que surgiu a ideia de criar o Museu do Carnaval de Ovar, a partir do que resta do edifício do antigo Cine-Teatro, juntamente com o novo volume, destinado a contar a história desta celebração, a sua singularidade e a importância que tem na região”, explica a investigadora na dissertação que pode ser consultada aqui.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta