EmpresasSlider

“Não desistam”, apelou Ana Abrunhosa aos empresários heróis da Pandemia

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, pediu, esta noite, em Ovar, aos empresários para não desistirem em face das dificuldades que já se sentem e se adivinham no futuro próximo. “Nunca desistam”, reforçou, desejando que encontrem na Gala dos Prémios Gazela, que decorreu no Mercado Municipal de Ovar, “alento, força e motivação necessárias para se adaptarem e contornarem todas as dificuldades e darem, como as gazelas, o maior salto possível”. E a terminar, marcou encontro em 2023, que significaria que “continuaram a arregaçar as mangas, a enfrentar e a vencer as dificuldades”.

“Sabemos do mar de problemas que enfrentam os nossos empresários que já estiveram na linha da frente na pandemia e hoje voltam a estar no olho do furacão que é esta guerra”.

“Desta capacidade de dinamismo e resiliência depende a nossa economia”, sublinhou Ana Abrunhosa, adiantando os números das 91 empresas ontem galardoadas. Foram criados 4 mil empregos, representam um volume de negócios de mais de 900 milhões de euros, um valor que cresceu mais de 16 vezes entre 2017 e 2020. Exportam 600 milhões de euros e representam “um impacto altamente positivo nos respectivos territórios na criação de emprego, formação das pessoas, criação de riqueza, tornando as nossas regiões mais fortes e resistentes”.

A presidente da CCDRC, Isabel Damasceno, agradeceu aos empresários distinguidos com os Prémios Gazela, que “conseguiram aumentar rapidamente o volume de negócios, o emprego e reforçar a sua influência na região de acordo com dados de 2020 e devemos lembrar-nos do que aconteceu nesse ano”.

“Estas empresas conseguiram crescer num ano absolutamente atípico e isso é um feito que nos traz aqui hoje para lhes prestar um profundo agradecimento”, acentuou.

Salvador Malheiro, presidente da Câmara Municipal de Ovar, agradeceu à CCDRC por ter escolhido Ovar para a realização desta cerimónia e aos empresários vareiros por aquilo que passaram durante a pandemia, em que se viram coartados na sua actividade, no cerco sanitário.

“Que este prémio seja um estímulo para trabalharem em projectos fora da caixa que o nosso país tanto precisa”.

Apesar de se encontrar geograficamente localizado junto à Area Metropolitana do Porto, “queremos dizer à região centro que podem continuar a contar connosco”, concluiu.

Das 91 empresas Gazela galardoadas, ontem compareceram cerca de 60 em Ovar. No total, empregam 3.875 pessoas e geram um volume de negócios de 914 milhões de euros e 571 milhões de euros de exportações. Das 91 empresas, 18 estão localizadas nos municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Aveiro: cinco em Aveiro, cinco em Ovar, quatro em Águeda, e uma em Albergaria-a-Velha, Anadia, Ílhavo e Vagos. De Ovar, receberam o Prémio Gazela, as seguintes empresas: Inovação e Robótica em Engenharia de Máquinas – IEM 4.0, Lda, Passagem Frequente Unipessoal, Lda, Plasfer Indústria e Comércio, Lda e Polipop – Espumas Técnicas, Lda.

De acordo com a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), que pelo décimo ano consecutivo faz esta distinção das Empresas Gazela na região, as empresas destacam-se pelo elevado potencial para gerar novos de postos de trabalho, tendo triplicado as pessoas ao serviço entre 2017 e 2020, passando de 258 trabalhadores para 816 trabalhadores só na CIM Região de Aveiro.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo