Carnaval

“Não teremos Carnaval” e não é a primeira vez

Ovar sem cortejos pela terceira vez na história do carnaval organizado

“Não teremos Carnaval”. Foi assim que o jornal “Notícias de Ovar” intitulou o artigo que, em 9 de Janeiro de 1975, dava a conhecer aos seus leitores a não realização dos festejos de carnaval desse ano. Na ressaca do 25 de abril de 1974, depois de várias reuniões inconclusivas, agendou-se uma decisiva assembleia para 29 Novembro. No entanto, segundo o mesmo jornal, a mesma realizou-se sem ter “qualquer representatividade ou expressão”. Em face da apresentação de uma proposta em que se dizia que a época carnavalesca coincidia com a campanha eleitoral, considerou-se inoportuna a realização do Carnaval em 1975. Desta forma, não houve desfiles organizados, mas o povo saiu à rua com trajes reciclados e espontâneos de anos anteriores. 

Mas não foi caso único. Em 1962, o mesmo jornal ovarense, na sua edição de 22 de fevereiro, informava: “Como é do conhecimento geral, este ano não se realizarão os tradicionais cortejos carnavalescos que até nós tem atraído milhares de visitantes”.

E continuava: “A situação no mundo actual não é de molde a propiciar diversões em que se possa dar a impressão de que os portugueses vivem alheios ao crucial momento que tão duramente afecta a nossa pátria”. “Isso seria até, a nosso ver, grave ofensa ao esforço de milhares de soldados que lá longe e com as mesmas responsabilidades de todos nós, se entregam numa vigília sem defender o património comum”.

Por tal motivo, “as entidades responsáveis entenderam nada organizarem entre nós, mas esperançados que as razões desta forçada pausa deixarão de subsistir no próximo”…

Assim, 2021 fica para a história como sendo o terceiro ano em que não se realizaram desfiles de Carnaval em Ovar, mas é a primeira vez em que tal se verifica por um imperativo sanitário (Pandemia por Covid-19), já que nos restantes os motivos foram políticos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta