Saúde

Novo equipamento Raio-X móvel instalado no Bloco Operatório do Hospital de Ovar

O Bloco Operatório do Hospital Dr. Francisco Zagalo – Ovar (HFZ-Ovar) dispõe, a partir de agora, de um novo equipamento Raio-X (arco em C móvel) com detetor plano, “PHILIPS Zenition 70”, vulgarmente designado por intensificador de imagem.

Oferecendo uma facilidade de utilização comprovada e com capacidades de adaptação futura, o equipamento permite ligar facilmente a outros sistemas do bloco operatório e à sua infraestrutura hospitalar, através de ferramentas avançadas de conectividade e interoperabilidade, incluindo a transferência de dados sem fios de alta velocidade, para armazenamento de imagem.

Tal como esperado, a sua utilização inicial decorreu sem o registo de qualquer problema, só possível devido ao trabalho de preparação e colaboração realizado pelos serviços envolvidos (Imagiologia, Bloco Operatório, Serviço Informática)”, afirma a responsável do Bloco Operatório, a anestesiologista Eulália Sá.

Na sua primeira utilização em produção foi reconhecida e elogiada a qualidade de imagem disponibilizada, apesar de aplicada uma dose de radiação bastante inferior à necessária quando se usava o equipamento antigo. Ainda no decorrer da cirurgia o médico-cirurgião oportunamente indicou quais as imagens a gravar no PACS (Sistema de Arquivo e Distribuição de Imagem), algo que constitui

um enorme upgrade qualitativo em relação ao equipamento que anteriormente era utilizado.

Trata-se de mais um equipamento que vai melhorar o desempenho e assegurar a utilização eficiente dos recursos disponíveis, aumentando, desta forma, a segurança e a qualidade dos serviços prestados no bloco operatório”, diz o presidente do Conselho Diretivo da unidade hospitalar, Luís Miguel Ferreira.

Quando a obra de reabilitação e ampliação do Bloco Operatório – antiga aspiração do HFZ-Ovar – ficar concluída, este equipamento transitará para as novas instalações. Refira-se que os trabalhos decorrem a bom ritmo, prevendo-se que, ainda durante este ano de 2023, se comecem a operar os primeiros doentes na nova sala de bloco operatório.

Os encargos totalizam – para a obra e todo o equipamento necessário – cerca de 3,3 milhões de euros, investimento que conta com apoio comunitário máximo de 2,5 milhões de euros, enquadrado no Programa Operacional Regional – Centro 2020.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo