CulturaPrimeira Vista

O bolo de caneca elevado à categoria de doce de Natal

Foi uma tarde de antevéspera de Natal diferente para uma dezena de crianças de Válega, em Ovar, que puderam pôr as mãos na massa e confeccionar o seu próprio doce natalício. No Museu Escolar Oliveira Lopes, em Válega, em parceria com a Associação de Antigos Alunos do estabelecimento de ensino, começou por ser a “Hora do Conto para Mini Chefs”.

João Carlos Silva, Beatriz Bastos e Carolina Bastos encenaram a “História da Caneca”, com muita acção e diversão, e conquistaram a jovem plateia, despertando-lhes o apetite para o que vinha a seguir.

João Carlos Silva é um actor português radicado na Dinamarca e residente na “Ikarus Nordisk Laboratorium” de teatro, na cidade de Holstbru, e encontra-se entre nós para passar a quadra natalÍcia em família. Conforme teve oportunidade de dizer, também na Dinamarca não tem sido fácil passar por este período de pandemia, “mas a cultura tem funcionado melhor”.

“Os ministérios da Cultura e da Educação da Dinamarca juntaram-se e lançaram o ‘Plano 65’, que consta basicamente de um subsídio de 65 por cento às peças já encenadas e que tenham um mínimo de 25 pessoas a assistir por espectáculo”. “Foi assim que conseguimos recomeçar a trabalhar lá”, revelou João Carlos Silva, adiantando que o convite para estar em Válega partiu de Augusto Pinho, da associação de antigos alunos, e que vai regressar dentro de dias à Dinamarca.

Depois, entraram em acção os “mini chefes”, que aprenderam a fazer a famosa receita do bolo de caneca numa iniciativa divertida e saborosa.

Raquel Elvas, coordenadora do museu valeguense, destaca a participação das crianças, já que “fazemos muito serviço educativo, quer seja de produção própria do museu ou em parceria, mas também com outros públicos que não apenas o infantil”. Na semana passada, o Museu Escolar Oliveira Lopes acolheu uma oficina de nutrição, “sempre com o máximo respeito pelas regras de segurança”, frisou.

“O museu estava com imensas visitas no momento em que surgiu a pandemia. Estamos a trabalhar para continuar a ter iniciativas e planos de programação”, mas a coordenadora adianta que a equipa está desenvolver esforços para retomar a normalidade logo que possível.

A requalificação do edifício da Escola Oliveira Lopes, em Válega, decorreu entre 2016 e 2018, representou um investimento superior a um milhão de euros e transformou a velha escola num edifício multiusos que foi inaugurado em Julho de 2019.

Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo