Covid-19Local

“O futuro é olhar para o exemplo de Ovar”

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, reconheceu hoje o esforço feito pela população de Ovar, durante a cerca sanitária, e elogiou a forma como o país tem vindo a lidar com a pandemia da covid-19.

“Vir a Ovar é como que agradecer aqui a todo o país e vir connosco todo o país agradecer a Ovar, porque foi um exemplo”, disse Marcelo Rebelo de Sousa, na entrada do hospital de campanha de Ovar, após um `briefing´ com as várias autoridades envolvidas na cerca sanitária imposta no concelho quando se iniciou a transmissão comunitária do novo coronavírus.

Marcelo disse que Ovar “é especial”, não só porque foi a primeira cerca sanitária, como foi “a situação mais dramática”, lembrando os telefonemas que recebeu de populares que tinham pessoas infectadas na família.

Neste momento, dificilmente haverá “por esse mundo fora” alguma localidade “menos arriscada do que Ovar” em termos de contágio por SARS-CoV-2.

A perspectiva de Marcelo Rebelo de Sousa é esta: “O futuro é olhar para o exemplo de Ovar e fazer de Portugal, em grande, o que os vareiros fizeram de Ovar”.

O Presidente da República enfatizou ainda a forma diferente como Portugal está a lidar com a pandemia, relativamente a outros países, adiantando que essa diferença “vai valer para o turismo, para o investimento, mas, vai valer sobretudo para a consideração das pessoas, lá fora e cá dentro”.

“O vírus não é elitista, é democrático. Isso também é uma lição que aprendemos [com a pandemia], de pluralismo em solidariedade. Alguns políticos é que ainda não perceberam isso e continuam a fazer conversa de antigamente. Então andamos nós a discutir não sei quantos contaminados, não sei quantos internados, não sei quantos em cuidados intensivos e andam outros a discutir o sexo dos anjos?”, questionou Marcelo, para acrescentar: “Há prioridades e depois é que há o sexo dos anjos”.

António Costa elogiou os “vareiros”

Já o primeiro-ministro destacou que “o vírus [da covid-19] não anda por si, anda em cada um de nós”, sendo necessário “manter a distância uns dos outros” para “não fazer andar o vírus nem ser dele receptor”. “Sempre que acharmos que a máscara incomoda, porque embacia os óculos ou faz calor, temos de nos inspirar no exemplo dos profissionais que aqui estiveram no gabinete de crise”, afirmou o primeiro-ministro.

No discurso, o primeiro ministro elogiou os “vareiros” e o hospital de campanha criado para dar resposta aos casos de contágio do primeiro concelho onde foi preciso criar uma cerca sanitária e onde esta durou mais tempo. Costa destacou a “generosidade” com que a população de Ovar encarou a cerca sanitária imposta no concelho para evitar o contágio quando se iniciou a transmissão comunitária.

“Quero agradecer ao presidente da câmara de Ovar o espírito dedicado e de colaboração que sempre manteve com governo”, afirmou. António Costa falou, sem máscara, para um microfone onde tinha falado a ministra da Saúde e onde a falaria ainda o Presidente da República.

“Lutar pela saúde das nossas gentes”

Salvador Malheiro agradeceu a visita “em nome do povo vareiro, que muito sofreu mas que conseguiu vencer, para já, esta enorme batalha”. “Temos a consciência de que não está resolvido o problema, mas que depende de cada um de nós o sucesso de Ovar, da região e do país”.

Agradecimentos que se estenderam ao Gabinete de Crise pelo “trabalho desenvolvido todos os dias no dia de Páscoa, sempre que foi necessário”. O presidente da Câmara Municipal de Ovar enalteceu “a congregação de esforços que foi a razão do sucesso”. Neste gabinete, continuou, “sentaram-se à mesma mesa instituições que antes tinham um relacionamento difícil”. “Todos percebemos que este era o desafio das nossas vidas: naquele dia 17 de março em que somos confrontados pela autoridade de saúde de que íamos ter uma cerca sanitário para nos proteger e proteger os outros”. Para Salvador Malheiro, “esse foi o clique para colocar de lado o acessório e lutar pela saúde das nossas gentes”.

Marcelo, António Costa e Marta Temido entram no Anjo d'Ovar

O Hospital de Campanha de Ovar instalado para tratar doentes com Covid-19 acolheu os mais ilustres dignitários do Governo da Nação.

Publicado por OvarNews em Segunda-feira, 25 de maio de 2020

Artigos relacionados

Deixe uma resposta