CulturaLocalPrimeira Vista

O “Masterchef” do ISMO

Vem do ramo da hotelaria e do turismo, desde sempre uma paixão, mas quando a conjuntura económica se deteriorou, ele teve que se reinventar.
E não foi preciso sequer sair de casa. Estava mesmo tudo ali à mão de semear. “Isto é tão natural em mim, que só pode ser inato”.

Renato Santos vestiu a jaleca e começou a maravilhar. Pensou: “É isto mesmo”. Nunca mais parou. É ali que se sente bem. A cozinha é como um laboratório. Há sempre ingredientes e aromas novos por descobrir. Sabores para combinar.

12304427_10207061922643781_6424083798186362432_oEstá sempre a magicar um projecto. Daqueles que vão ao forno ou levam chocolate, crostas, doçuras e salgados. Chama os amigos para servirem de cobaias das suas criações. Escusado será dizer que saem com a papilas gustativas inebriadas por explosões surpreendentes de sabor.
As redes sociais amplificaram os ecos e Renato Santos foi convidado para ministrar uma nova cadeira de Cozinha Saudável no actual ano lectivo do ISMO – Instituto Sénior da Misericórdia de Ovar.

As inscrições esgotaram rapidamente que foi preciso abrir mais vagas. “As pessoas estão a aderir muito bem e eu gosto muito”, comenta Renato Santos que agora tem a seu cargo duas turmas, uma com 13 e outra com 8 alunos.

Isso implica “muita pesquisa, combinações de ingredientes, muito trabalho de campo e laboratório (a cozinha), muitos livros, enfim, constante aprendizagem”, comenta o Chef.

Também implica maior investimento: “Um novo conjunto de facas novas, robots de cozinha, ‘ménage’ para apresentação dos pratos confeccionados, porque os olhos também comem…” “Os caminhos que escolhemos, define-nos e o que às vezes parece uma desculpa é apenas afinal uma oportunidade…”, conclui.

“Tento apresentar pratos que sejam fáceis de confeccionar e que, ao mesmo tempo, não sejam sempre iguais, rápidos para quem tem pouco tempo, mas nem por isso menos imaginativos ou saudáveis”, explica.

Os alunos retribuem com atenção redobrada. Muitos deles começaram agora a descobrir uma cozinha mais prática mas nem por isso menos saborosa.

Aliás, é porque os olhos também comem que se apresenta aqui uma bela reportagem fotográfica das aulas de Cozinha Saudável, de autoria de Mário Xavier, ele próprio igualmente professor no ISMO de uma disciplina de fotografia.

Mas há mais disciplinas no ISMO, que funciona no Espaço Aberto da Santa casa da Misericórdia de Ovar. Património Histórico de Ovar, por António França, Artes Decorativas, por Ana Santos, Informática por Henrique Ribeiro, Genealogia e a História da Família, por Ricardo M. Nunes ou Cidadania por Pedro Andrade.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo