Local

O medo de dar à luz aos cinco meses de gravidez

Hoje é o Dia Mundial da Prematuridade

Natural de Ovar, Raquel é residente na vila de Baião desde 2012 e viu-se, aquando da gravidez do segundo filho, obrigada a dar à luz numa altura em que o feto tinha apenas cinco meses e meio de gestação.

“A minha placenta descolou. Tive muito sangramento, as tensões subiram muito e tive de ter o bebé à força”, começa por contar ao Jornal A VERDADE, hoje que se assinala o Dia Mundial da Prematuridade.

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao Topo