CulturaSlider

O “Olhar Vareiro” de Carlos Frazão

Carlos Frazão inaugurou, no passado sábado, a sua primeira exposição fotográfica, na Cafetaria Espaço Entre Artes, em Ovar, entre muitos amigos, numa sessão que contou com a poesia de Aurora Gaia e a música de Maria Clara Martins.

Médico de clínica geral muito conhecido na cidade, a fotografia tem sido um ‘hobbie’ desde os seus 15 anos, altura em que os pais lhe compraram uma máquina fotográfica Ricoh. “A partir daí, o bichinho da fotografia nunca mais me largou”, recordou ao nosso jornal. Desde então, “tenho desenvolvido esse gosto e, nestes últimos anos, ainda mais a fundo, quer lendo livros e revistas sobre o tema, quer contactando com amigos que percebem de fotografia”. Carlos Frazão tem a noção de que evoluiu “alguma coisa em termos de composição fotográfica”.

carlos frazão1Quando pega na máquina fotográfica, “o que mais gosto, e acho que sempre gostei, é de captar paisagens e natureza”. Carlos Frazão considera que a magia da fotografia reside no poder de perpetuar “momentos que não se repetem mais”. “Às vezes, estamos num local e, por não termos a máquina, podemos perder uma oportunidade única”. “Até podemos lá voltar mais vezes, mas as mesmas condições de luz, por exemplo, dificilmente serão repetíveis”.

Para o autor, a fotografia é, pois, “uma memória que fica para o futuro, de momentos agradáveis e inesquecíveis que podemos contemplar”. É por isso que nutre um gosto especial por fotografar natureza e paisagem como se depreende da mostra patente.

A exposição, subordinada ao tema “Olhar Vareiro”, foi assim baptizada, explica, “porque nasci em Ovar, resido aqui, gosto de Ovar e resolvi homenagear a minha terra”. Para a montagem da mostra que marca a sua estreia em público, Carlos Frazão foi buscar fotografias que, segundo explica, melhor retratam Ovar e os arredores, a Ria, com enfoque nos barcos”.

Sendo esta a sua primeira exposição individual, Carlos Frazão diz que é “como plantar uma árvore, porque acho que, na fotografia, devemos partilhar os conteúdos e fazer experiências para dar a conhecer o nosso trabalho”.

O autor já tinha dado a conhecer algumas imagens nas redes sociais (facebook/olhoclinico), por exemplo, e resolveu avançar para esta exposição individual, em “mais uma etapa enquanto fotógrafo amador”.

As 14 fotografias de “Olhar Vareiro” podem ser admiradas até 30 de Abril, no seguinte horário:  2ª, 5ª e 6ª. das 17h às 19h, 3ª e 4ª das 15h às 19h e  sábado das 10h às 19 horas.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta