CarnavalSlider

O (re)nascimento das marchas luminosas

O presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, deu ontem o tiro de partida para a 65.ª edição do Carnaval de Ovar, no final de um espectáculo que incluiu um pequeno cortejo composto por figuras iluminadas que fez lembrar as extintas e saudosas marchas luminosas que chegaram a fazer parte do programa dos festejos noutros tempos.

Para esse efeito, contribuíram as peças, na maioria com 1,5 e 4 metros de altura, iluminadas com lanternas a partir do interior, retratando sobretudo animais como elefantes, girafas ou peixes.

O espectáculo que se iniciou na Praça da República e seguiu, em cortejo, para o Parque da Senhora da Graça, envolveu cerca 200 participantes e terminou com a queima pública de uma figura com oito metros de altura, em sinal de “purificação colectiva”.

Visualmente apelativo, o “[Re]Nascimento do Entrudo” resultou de um convite à companhia Trigo Limpo Teatro ACERT, que para o efeito abriu o espectáculo à participação da comunidade vareira e a envolveu na definição do enredo, na criação da banda sonora, na produção de mais de 20 peças de grande formato e na encenação de toda a história. (Fotos: RSS)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta