Opinião

O wokismo conseguiu mudar a bandeira nacional – Por Paulo Freitas do Amaral

A fação woke que existe dentro deste governo socialista conseguiu alterar a bandeira de Portugal para uma representação simplista sem símbolos nacionais que remetam para a cristandade…
A retirada da esfera armilar, dos castelos, das 5 chagas de cristo (quinas), os 30 dinheiros de Judas, etc… passou a ser realidade oculta na representação oficial do governo de Portugal.
A bandeira passou desta forma a resumir-se a três cores…
Quem vê a nova imagem da bandeira de Portugal promovida pelo governo, irá perguntar; “Porque raio é que a bandeira de Itália tem uma bola amarela no meio?”
Além da despropositada retirada dos símbolos, esta nova bandeira, a meu ver, é uma espécie de mistura entre a bandeira do Japão e da Itália…ou seja uma amálgama de falta de originalidade e de sentido.
Aquando da minha passagem, há quase 20 anos, pelo governo, lidei com mudanças de logótipos, de símbolos de programas de apoio, etc…mas nunca ocorreu a ninguém mudar aquilo que deveria ser intocável numa nação,  ou seja, o símbolo que representa os quase 9 séculos de História de um país.
O wokismo está a ganhar terreno em Portugal e de forma subtil vai mudando os valores, os princípios que nos deveriam dar identidade, segurança e preparação para a preservação da portugalidade e da ética na sociedade.
Cabe a nós,  portugueses, ficarmos no sofá a assistir à estreia da “Branca Neve e as criaturas mágicas” ou de partir para a luta ao wokismo, demonstrando desta forma que não vivemos numa ditadura de esquerda.
Paulo Freitas do Amaral 
Professor de História 

Deixe um comentário

https://casino-portugal-pt.com/
Veja Também
Fechar
Botão Voltar ao Topo